Humanização da Santa Casa de Cabreúva é modelo no Estado

A humanização do parto da Santa Casa de Cabreúva foi escolhida como um dos dez trabalhos mais relevantes do Estado de São Paulo, em um mapeamento de boas práticas referentes ao Programa São Paulo Pela Primeiríssima Infância. O mapeamento está sendo promovido pela Secretaria do Estado de Saúde e pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

Ao todo, foram inscritas 96 práticas de todo o estado de São Paulo, quase metade delas da região de saúde de Jundiaí, que é composta por nove municípios. Dessas, foram selecionadas 10 práticas para concorrer com o restante do estado, momento no qual dois trabalhos de Cabreúva foram selecionados: a humanização do parto na Santa Casa e o Congresso Regional do programa SPPI, que aconteceu na cidade em 2017.

Na segunda etapa de avaliação foram selecionados dez trabalhos de cada região de saúde, totalizando 40 trabalhos. Dentre esses, o trabalho da Santa Casa foi selecionado como um dos dez trabalhos mais relevantes de todo o Estado. “Ficamos muito orgulhosos de ver nosso trabalho sendo reconhecido em todo o Estado de São Paulo. Um trabalho sério, digno, que bem representa a seriedade com que renovamos a Santa Casa não só em sua estrutura física, como no seu atendimento ao povo cabreuvano”, comentou o prefeito.

Para que as práticas eleitas nesse mapeamento se tornem referência para os demais municípios do Estado, principalmente os que estão implantando o Programa São Paulo Pela Primeiríssima Infância agora, serão realizadas publicações na revista BIS (Boletim do Instituto de Saúde), que será distribuída para os 645 municípios do estado.

Em novembro haverá um seminário estadual com a apresentação dos trabalhos mais relevantes, onde eles serão detalhados, para que sirvam de inspiração para as cidades.