Palestra gratuita ensina empresário a usar o eSocial

Com prazo limite de adesão até novembro deste ano, apenas 5,6% das Micros e Pequenas Empresas (MPEs) e Microempreendedores Individuais (MEIs), com faturamento de R$ 4,8 milhões/ano, já se adequaram ao eSocial, segundo informações da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon).

A recomendação de especialistas da área contábil é para que os empresários não deixem para fazer a adequação apenas em novembro para evitar a correria de última hora. “O ideal é aproveitar as fases de entrega e já ir se acostumando com o sistema”, diz a diretora da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACE Jundiaí), Michela Farina.

O eSocial é uma ferramenta para consolidar as obrigações principais e acessórias da área trabalhista, previdenciária e fiscal e abrange, atualmente, 51 eventos com 2.819 campos a serem preenchidos. Para tirar as dúvidas sobre à plataforma, Michela e a equipe da Solutta estarão na ACE nesta terça-feira, às 19h30 (primeiro andar) para uma palestra gratuita. “O eSocial acarreta uma série de adaptações às empresas e quem não atender às novas exigências vai arcar com pesadas multas ou ainda ter as contratações bloqueadas.” As inscrições para a palestra são gratuitas e podem ser feitas pelo telefone (11) 3379-1820 ou pelo email atendimentojundiai@solutta.com.

A equipe da Soluta de Jundiaí, que tem dado orientações para os empresários

Implantação por fases

Assim como está acontecendo com as grandes empresas e como ocorrerá com os entes públicos, a implementação do eSocial para as empresas do segundo grupo – excluídas neste momento a obrigatoriedade de pequenas empresas e MEIs – se dará de forma escalonada, dividida em cinco fases, distribuídas de julho a janeiro de 2019. Dessa forma, os empregadores incluirão gradativamente suas informações no sistema.

 Até o dia 31 de agosto, os empregadores deverão enviar ao eSocial informações de cadastro e tabelas das empresas. Em relação aos MEIs que possuam empregados e que optem por já ingressar no eSocial, o Comitê Gestor do eSocial esclarece que, na prática, eles não terão nenhuma informação para prestar antes de setembro, já que os dados da 1ª fase (cadastro do empregador e tabelas) são de preenchimento automático pela plataforma simplificada que será disponibilizada para este público. 

Certificado digital

Para transmitir as informações ao novo sistema é preciso utilizar um certificado digital – uma assinatura com validade jurídica que garante proteção às transações eletrônicas.

A obrigatoriedade do certificado digital para as empresas já existia e foi para outros portais por conta do início do eSocial.  “Sem este certificado digital não será possível realizar a entrega devida do eSocial”, avisa Michela.

Este certificado pode ser obtido na ACE Jundiaí, com descontos especiais para associados. O serviço é feito com hora agendada e o certificado fica pronto em 40 minutos.  Outras informações pelo telefone (11) 3308-4313.