Passaporte Cultural leva crianças para conhecerem patrimônios da cidade

A Plataforma de Educação e Cultura lançou no mês de agosto, como parte da programação do Mês do Patrimônio Histórico e Cultural, o programa Passaporte Cultural – Guardiões do Patrimônio. Voltado para alunos com 5 anos de idade da rede municipal de ensino, o programa consiste numa visita ao Complexo Fepasa, guiada por ator vestido de chefe de estação, no preenchimento com carimbo de um passaporte personalizado, cujas folhas trazem patrimônios municipais.

Levar a educação patrimonial ao conhecimento dos alunos contempla também o eixo de investimentos na aprendizagem do programa Escola Inovadora, que ainda têm por propostas a valorização dos educadores e as melhorias nas estruturas físicas dos espaços educacionais.

Pelo Complexo Fepasa, além de conhecerem os trilhos e locomotivas, as crianças visitam e carimbam as páginas referentes ao Museu da Cia. Paulista, onde conhecem o acervo e equipamentos; na Unidade de Gestão de Cultura conhecem o espaço administrativo e as Salas Jundiaí, dos Relógios e B1, onde podem acompanhar ensaios de artistas e oficinas; e no Poupatempo e Fatec, onde aprendem sobre preservação através da utilização dos espaços para novos propósitos.

Na tarde de quinta-feira (16), foi a vez da visita dos alunos da EMEB Professora Maria Aparecida Ramos, do Jundiaí-Mirim. As amigas Gabriela Formagin e Giovana da Silva se encantaram com o espaço. “Este é um espaço muito grande, mas me chamaram mais a atenção os apitos e os sinos do Museu”, aponta Gabriela. Já para Giovana, o passeio despertou curiosidade: “Vou pedir para os meus pais para me levarem andar de trem”.

Para a gestora da Unidade de Educação, Vasti Ferrari Marques, a iniciativa promove a integração e a tomada de consciência não somente dos alunos, mas também de suas famílias. “Queremos dar condições de pertencimento do espaço público, para que todos entendam sua relevância. Inicialmente o programa está voltado para os alunos da rede municipal, mas devido ao sucesso, a ideia já é torná-la uma atividade aberta”.

Já o gestor da Unidade de Cultura, Marcelo Peroni, enfatiza o foco no público infantil. “A atividade não consiste em uma simples visita. Ela é uma experiência transformadora, que convida a criança a se envolver e está cheia de ludicidade. Somente assim se conseguem criar no munícipe a vontade e o interesse em se frequentar os equipamentos públicos”.

Após a visita, os pais ou responsáveis ficam incumbidos de levar os filhos à Ponte Torta, à Pinacoteca Diógenes Duarte Paes, ao Teatro Polytheama, ao Gabinete de Leitura Ruy Barbosa, ao Museu Histórico e Cultural – Solar do Barão e à Catedral Nossa Senhora do Desterro, onde os demais carimbos serão obtidos. Com o passaporte completo, os alunos devem regressar ao Complexo Fepasa e obter o carimbo final no Departamento de Patrimônio Histórico, que lhes garantirá um certificado e um bóton de “Guardiões do Patrimônio.

Outras atividades
A programação especial do Mês do Patrimônio segue até o dia 31 deste mês, com o Sexta no Centro (17 de agosto, das 18h às 22h), o 6º Simpósio sobre Patrimônio Material e Imaterial (23, 24 e 25 de agosto), o 2º Passeio Ciclístico pela Rota Turística do Centro Histórico (26 de agosto, a partir das 10h) e a Viagem Fantástica pelo Teatro Polytheama (31 de agosto, às 10h). A programação pode ser consultada no hotsite do evento.