Jundiaienses conquistam bronze na Olimpíada Internacional de Matemática

Dois alunos da escola Maple Bear Candian School de Jundiaí, do Jardim Samambaia, conquistaram bronze durante a Asia International Mathematical Olympiad – AIMO 2018.

Os alunos da Maple Bear Canadian School Jundiaí, Júlia Balarin Graziani (nono ano) e André Miranda Kothe (sexto ano), acompanhados pela professora Marina Cabral Bronzeri estiveram Bangcoc e ganharam a certificação Honra de Bronze. Vale ressaltar que Júlia fez a prova do Junior High School, nível equivalente ao primeiro ano do Ensino Médio brasileiro.

A escola conclui este ano a implantação do seu Ensino Fundamental, sob a direção de Marizilda Martins, orientação da coordenadora pedagógica Silvia Achette Bulgareli e conta com a assessoria de Ana Lúcia Gaudio de A. Santos, na área de Matemática.

Esta colocação é resultado da motivação individual dos alunos, o apoio das famílias e a dedicação da equipe de Matemática, professoras Marina Cabral Bronzeri e Mariana De Marchi, e de todos os professores que fizeram parte do processo de construção de conhecimento dos alunos ao longo dos anos.

Dentre os mais de 2.000 estudantes de 13 países ou regiões do mundo, Jundiaí marcou presença.

Educador 2018

O professor de Ensino Fundamental 2, na disciplina de Matemática em Cajamar, Mateus Viana, foi selecionado para concorrer ao “Prêmio Educador Nota 10”. Ele apresentou o projeto “Comunidade de aprendizagem – Grupos interativos”. O prêmio é oferecido pela Editora Abril, Rede Globo e outros parceiros.

De acordo com o resumo do perfil do projeto, o professor Mateus propôs aos alunos do 6º, 7º e 8º anos aprender matemática de forma colaborativa. Organizados em grupos interativos, eles foram desafiados a resolver problemas ao mesmo tempo que tiveram de aprender a trabalhar coletivamente de forma produtiva, construindo um ambiente fértil para discussões e trocas de ideias. Ao longo do projeto, o professor ficou de olho não só nas resoluções das atividades que envolvem números e operações, espaço e forma, grandezas e medidas e tratamento da informação. Mateus avaliava de forma sistemática se cada estudante fazia considerações significativas quando estava reunido em grupo, registrava suas ideias, ouvia e trocava impressões com os colegas e, é claro, se tinha compreendido o conteúdo explorado. Dessa maneira, o professor contribuiu para o desenvolvimento da autonomia de cada um e fortaleceu habilidades, tais como respeitar a opinião dos colegas e notar que em determinadas situações podem existir mais de uma estratégia de resolução válida.

Uma professora de Vinhedo e duas de Santana de Parnaíba estão concorrendo no concurso Educador 2018.

Conheça todos os projetos finalistas em: https://goo.gl/AeuvAV

O Prêmio Educador tem ainda duas professoras de Santana de Parnaíba e uma de Osasco, da nossa região, na competição. A organização e apoio é da Abril, Rede Globo, Fundação Roberto Marinho, Canal Futura, Nova Escola, Fundação Lemann, SOMOS Educação, Conviva Educação, Instituto Natura, Todos Pela Educação, Consed, Undime.