Golpista se passa por parente e pede dinheiro

Uma leitora do “Jornal da Região” denuncia novo golpe realizado por meio do WhatsApp. Ela recebeu mensagem no aplicativo acreditando que estava conversando com a tia, já que aparecia a foto dela no perfil. Mas o número era outro. Após algum tempo de conversas a pessoa do outro lado pediu dinheiro. Veja na foto.

A leitora relata que não tinha dinheiro disponível e quando descobriu foi bloqueada pelo golpista. Ela conta que deu o seu número de telefone em uma postagem no Facebook e a sua tia fez comentário em seguida. Foi aí que o golpista copiou a foto da tia e usou no whatsapp.

Recentemente houve denúncia contra uma falsa agência de empregos que dizia ter vagas para “primeiro emprego” e pedia para as jovens colocarem o número de telefone na postagem. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí, por se tratar de caso suspeito de golpe. A agência de empregos não existe. As vagas não eram discriminadas para onde. E as garotas se tornavam alvos fáceis para ações de criminosos. Os pais devem orientar os filhos para não exporem o número de celular em postagens do Facebook.

Ainda na Polícia da região, mais precisamente de Várzea Paulista, há casos sendo investigados de clonagem de contas do Facebook. Várias mulheres estão sofrendo com acusações infundadas e comentários que não fizeram, de gente que age por maldade.

Evite golpes

O Facebook implantou recentemente um sistema de reconhecimento facial, para tentar impedir o uso indevido de fotos de perfis. Você deve entrar em Configurações da conta e habilitar o reconhecimento facial. Caso alguém utilize a sua foto em outra página você será notificado.

Um vendedor de Jundiaí já foi alvo de clonagem de suas fotos para “influenciar” eleitores dos Estados Unidos a apoiarem o presidente eleito Donald Trump. A origem da clonagem foi na Rússia, segundo investigações da Polícia americana.