DIG colhe amostras de DNA para identificar mulher

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí colheu, nesta sexta-feira (13), amostras de DNA de familiares de uma funcionária de empresa de Itatiba, que está desaparecida desde a última quarta-feira (11). O carro que ela usava foi encontrado queimado em uma estrada na cidade de Morungaba com um corpo dentro.

O delegado de Itatiba, Marco Antônio da Silva, disse que as investigações foram centralizadas na DIG e as equipes estão nas ruas, em busca dos responsáveis pelo crime. “A Polícia está colhendo hoje amostras de DNA de familiares”.

A funcionária de uma empresa, Maria Cristina, saiu com o Uno do trabalho e não retornou para o Parque Industrial. Por meio do sistema de GPS o veículo foi localizado fora da rota tradicional, na Estrada do Silva, em Morungaba, no meio do mato.

Os investigadores de Itatiba e de Morungaba foram ao local e encontraram o veículo queimado com um corpo na parte traseira.

A funcionária Maria Cristina está desaparecida desde então.

Atuação da DIG

O chefe dos investigadores da DIG de Jundiaí, Almir, disse que os policiais estão nas ruas, em busca de provas e dos responsáveis pelo crime.

Algumas pistas chegaram até a Delegacia, que estão sendo apuradas.

Os policiais coletaram amostras de DNA para confirmar se o corpo é de Maria Cristina. Pelo Instituto Médico Legal (IML) o legista precisa de exames laboratoriais, uma vez que o corpo ficou totalmente carbonizado.

Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a Polícia, como a última vez em que Maria Cristina foi vista em Itatiba e se estava com alguém, pode ligar no telefone (11) 4586-8227.