Representantes de terreiros se decepcionam na Câmara

Os representantes de terreiros de umbandas e candomblés de Jundiaí estiveram na noite desta terça-feira (10) na Câmara Municipal para acompanhar pronunciamento do vereador Roberto Conde de Andrade (PRB), que deveria fazer pedido de desculpas por comentários feitos no dia 14 de novembro do ano passado. Naquele dia houve sessão organizada pelo vereador Paulo Sérgio Martins (PPS), com o plenário lotado de representantes de terreiros.

Roberto Conde comentou na época que os evangélicos deveriam “orar por Jundiaí” e posteriormente justificou que viu mobilização maior dos terreiros, em relação à sessão semelhante de evangélicos. A União das Comunidades de Terreiros de Jundiaí e Região (UNI-Terreiros) ingressou com ação contra o vereador por intolerância religiosa. O vereador teve de pagar uma multa de meio salário mínimo e fazer pronunciamento com desculpas no plenário.

Segundo o presidente da UNI Terreiros, Gihad Abbas, que fez o uso da tribuna, há necessidade de acabar com a intolerância religiosa. “Devemos acabar com os atos, que de certa forma já nos prejudicaram um dia e hoje a gente batalha para que não aconteça mais”, disse Gihad ao público presente.

Para ele o pedido do vereador não foi bem o que esperavam. Mas os terreiros marcaram presença.