Associação Comercial vai votar mudanças no Estatuto

A Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACE Jundiaí) realiza Assembleia Geral Extraordinária, em sua sede (rua Rangel Pestana, 533), no dia 19 de julho, às 18h30, em primeira convocação, e às 19h, em segunda convocação (podendo se estender após as 24h). Entre outros assuntos será discutido e votado o Projeto de Reforma do Estatuto Social.

Este projeto foi discutido entre 1º de março e 17 de maio por uma comissão formada por diretores, conselheiros e associados. Considerando as ocorrências da última gestão, que culminaram na intervenção judicial, as deliberações do Comitê tiveram como foco principal buscar disposições estatutárias que pudessem conferir maior credibilidade à administração da entidade.

As principais alterações foram a criação do Conselho Fiscal; a reestruturação do Conselho Deliberativo e definição de atribuições claras a cada um desses órgãos, que passam a ser totalmente independentes da Diretoria Executiva, com atribuições de fiscalização da mesma.

Outra relevante proposta de mudança diz respeito aos aspectos eleitorais e a redução do mandato da diretoria de quatro para dois anos. Segundo o presidente, Elton Monteiro, estas alterações no estatuto devem trazer uma dinâmica diferente para a entidade, privilegiando a profissionalização de gestão e a participação dos associados na direção da ACE. “A troca dos gestores é saudável, pois permite a implementação de novas ideias, uma vez que entre os mais de 3 mil associados há excelentes gestores.”

Neste projeto de reforma do estatuto também fica vedada a participação de membros da Diretoria Executiva e dos Conselhos em processos eleitorais municipais, estaduais e federais enquanto no exercício destas funções. O afastamento é automático e está vedada a recondução.

A minuta do Projeto de Reforma do Estatuto Social da ACE está disponível para consulta pelo link http://www.acejundiai.com.br/atualizacao-do-estatuto/. Se aprovada, passará a vigorar com disposições transitórias relativas à redução do mandato da atual Diretoria Executiva e à recomposição do Conselho Deliberativo.

Durante a Assembleia também serão deliberados os seguintes assuntos:

· Se aprovado o Projeto de Reforma do Estatuto Social, de modo a compor as vagas do reformulado Conselho Deliberativo e do criado Conselho Fiscal, referendar (i) ajuste nos prazos de mandato dos Conselheiros Deliberativos eleitos na última eleição (fixação de data de término de parte dos mandatos e prorrogação de outros); (ii) a indicação feita pelo Conselho Deliberativo em conjunto com a Diretoria Executiva dos associados que irão integrar as vagas abertas no Conselho Deliberativo, nos termos do novo Estatuto, na qualidade de Conselheiros Titulares e Conselheiros Suplentes.

· Examinar, discutir e votar o Balanço Patrimonial relativo aos exercícios fiscais encerrados em 2014, 2015 e 2016;

· Tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar o relatório da Diretoria Executiva, o Balanço Patrimonial e demais Demonstrações Financeiras relativas ao exercício findo em 31/12/2017.

Poderão participar das discussões e deliberações os associados adimplentes e que integram o quadro associativo há mais de um ano.