Marido que matou a mulher é condenado a 14 anos

O Tribunal do Júri de Jundiaí condenou o réu Eduardo Paulo da Silva, de 31 anos, a cumprir 14 anos de cadeia em regime fechado. Ele matou no dia 31 de janeiro de 2017 a esposa, Aline Cristina das Neves, de 36 anos, que era frentista.

Eduardo usou o seu carro, um Vectra, para atropelar a mulher após uma briga, passando por cima do corpo dela e dando ré, para garantir que Aline Cristina estaria morta.

O caso ocorreu próximo ao trabalho da vítima, no bairro do Retiro, em Jundiaí.

Depois do homicídio ele foi se esconder na casa de um amigo, ficando embaixo da cama, onde os soldados da Polícia Militar conseguiram prendê-lo.

O Tribunal do Júri esteve reunido até o fim da noite de segunda-feira (18), para julgar o caso.