Marido que matou a mulher vai júri nesta segunda-feira

O Tribunal do Júri de Jundiaí volta se reunir nesta segunda-feira, dia 18, a partir das 10 horas da manhã, para o julgamento do caso do marido que matou a mulher, uma frentista, com o próprio carro. Ele passou sobre o corpo da vítima por duas vezes.

O crime ocorreu no dia 31 de janeiro de 2017, na avenida João Antônio Mecatti, no bairro do Retiro, em Jundiaí. Aline Cristina das Neves, de 36 anos, saiu de casa no Jardim Tamoio e foi para o trabalho em um posto do bairro do Retiro. Próximo do posto o marido, Eduardo Paulo da Silva, de 31 anos, usou o seu Vectra para atropelar a companheira. Não satisfeito, deu ré e passou novamente sobre o corpo da vítima.

Após o crime Eduardo fugiu e se escondeu na casa de um amigo, embaixo da cama da residência. A Polícia Militar foi chamada e o prendeu.

Julgamento adiado

Na quinta-feira (14) o Tribunal do Júri voltou a se reunir para julgar Fábio de Souza Pereira. Mas o julgamento foi adiado por prazo indeterminado. O motivo foi a ausência de uma das testemunhas.

O julgamento de Fábio é por ter causado a morte do cinegrafista do Exército, Luciano Magnus de Almeida Santos, no dia 26 de janeiro de 2014, em frente ao Parque da Cidade, em Itupeva.

Após uma briga de trânsito Fábio atirou contra o cinegrafista, que morreu no Hospital Pitangueiras, em Jundiaí.