Mercados de Jundiaí sentem falta de produtos

Vários supermercados e padarias de Jundiaí sentem o impacto da greve dos caminhoneiros. Alguns produtos não foram entregues nesta semana e vai levar alguns dias para reposição de mercadorias.

No Centro de Distribuição de Alimentos também não chegaram produtos do CEASA da Capital para revenda na região. O preço da batata, que tinha saco a R$ 80,00 foi para R$ 500,00, quando tem. O preço da caixa do tomate, que era de R$ 50,00 foi para R$ 100,00, com o quilo sendo vendido a cerca de R$ 10,00 para o consumidor. Há lugares onde a cebola foi para R$ 8 e R$ 9,00.

No supermercado Pirana, na Estrada da Malota, fornecedores deixaram de entregar pães, chocolates, carnes, laticínios e até leite nesta semana.

Na padaria da avenida Comendador Gumercindo Barranqueiros os responsáveis esperavam entregas de gás, trigo e ingredientes para confeitos.

No Supermercado Covabra o estoque de alguns produtos de mercearias era baixo, inclusive de arroz.

No Tauste, o leitor Betinho disse que não há mais frios e carnes. Veja a foto.

A Prefeitura de Jundiaí informa que os produtos vendidos nas feiras livres, direto dos produtores da cidade, continuam chegando às bancas normalmente. Mas nos próximos dias podem ocorrer oscilações nos preços.