Vinhedo assina convênio com a Ong Mata Ciliar

A Prefeitura de Vinhedo e a Organização Não Governamental (ONG) Mata Ciliar, localizada em Jundiaí, celebraram na última sexta-feira, 4, um importante convênio para o encaminhamento de animais silvestres feridos que forem encontrados no município. O documento foi assinado pelo prefeito Jaime Cruz e pelo presidente da entidade, Jorge Belix de Campos.

”Esse convênio é inédito em Vinhedo e de grande importância para o município, pois nos traz uma segurança na questão ambiental, sobretudo quanto à destinação desses animais, e vem de encontro às ações que, em parceria com o Legislativo, estamos desenvolvendo na questão do bem-estar animal”, destacou o prefeito Jaime Cruz.

Também participaram do encontro que marcou a assinatura do convênio os secretários municipais de Governo, Edison Ruiz; de Administração, Gustavo Mattos; de Meio Ambiente e Urbanismo, Adriano Corazzari; e Alessandro Marcel Bertinato, que na ocasião respondia interinamente pela Secretaria da Saúde.

Entre os representantes da ONG Mata Ciliar estava o presidente, Jorge Belix de Campos. Essa ação é resultado de uma emenda impositiva da Câmara, por iniciativa da vereadora Flávia Bitar, que também participou da reunião, assim como os vereadores Nil Ramos, presidente da Câmara; Carlos Florentino e Paulinho Palmeira.

Por meio deste convênio, qualquer animal silvestre que estiver ferido e precisar ser monitorado será encaminhado à entidade, o que poderá ser feito pela Guarda Civil Municipal, por meio do Grupo de Ações Preventivas Ambientais (GAPA), Defesa Civil ou Corpo de Bombeiros, mediante o acionamento de qualquer cidadão. Além disso, a ONG também fará a instrução e treinamento dos GCMs para lidar com esses animais durante o transporte.

A ONG Mata Ciliar existe desde 1987. Inicialmente, seus programas eram voltados à conservação dos cursos de água no interior do Estado de São Paulo, com a recuperação das áreas degradas e das matas ciliares. Em 1997, passou a trabalhar também com a fauna através do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) e com o Centro para Conservação dos Felinos Neotropicais (Centro de Felinos).