Itatiba recebe prefeitos italianos de Oratino e Toro

As cidades-irmãs italianas de Itatiba, Oratino e Toro realizaram um encontro histórico na manhã da última terça-feira, 3. Os prefeitos Douglas Augusto Pinheiro de Oliveira, Luca Fatica (Oratino) e Roberto Quercio (Toro) reforçaram os laços de união entre os municípios.

O encontro se deu no Centro Administrativo ‘Prefeito Ettore Consoline’. Os prefeitos italianos chegaram ao Brasil na noite de segunda-feira e cumprirão uma agenda de compromissos no país durante a semana. O primeiro deles ocorreu em Itatiba.

“É um prazer receber os prefeitos de Toro e Oratino aqui em Itatiba. O que torna as cidades-irmãs é a afinidade, seja social, política, cultural ou histórica. No caso de Oratino são os laços históricos de imigração que nos unem, muitas famílias itatibenses que vieram dessa região da Itália, são os elos dessa irmandade”, afirmou o Prefeito Douglas Augusto Pinheiro de Oliveira.

No próximo domingo, dia 8, as autoridades participarão da inauguração do monumento ‘Guardiões de Itatiba’, que celebra a união entre as cidades e promove o intercâmbio histórico, cultural, social e econômico entre essas comunidades. Também está prevista uma visita a Jundiaí (município com fortes raízes italianas), museus e fazendas na região.

Toro é considerada cidade-irmã de Itatiba desde 2009. “O gemelaggio entre Toro e Itatiba surgiu através do itatibense André Bartholomeu, nosso amigo, cuja família de origem italiana tem raízes em nossa região de Campobasso”, explicou Roberto Quercio, Prefeito de Toro. “Ser cidade-irmã de Itatiba deixa a cidade de Toro muito feliz”, afirmou.

Oratino junta-se ao grupo em 2018. Para o prefeito Luca Fatica, a irmandade com Itatiba representa um momento importante. “A palavra Itatiba significa ‘muita pedra’ e Oratino é uma cidade com tradições de trabalho com pedras. Durante muitos séculos usamos as pedras como trabalho e isso uniu as duas cidades para sempre”, afirmou. “Essa obra, feita em pedra [monumento ‘Guardiões de Itatiba’], tem um significado profundo para nós italianos”, concluiu.

A ideia do monumento ‘Guardiões de Itatiba’ nasceu em uma das visitas do artista plástico Dante Gentile Lorusso à Itatiba, quando descobriu que, assim como Oratino, a cidade tem uma forte ligação com a pedra. “Junto com o escultor Renato Chiocchio, que é o idealizador do projeto, tive a ideia de juntar as pedras de Itatiba e Oratino, que possui muita tradição em trabalhá-las. Isso como símbolo real do acolhimento dos brasileiros para os italianos que vieram há mais de cem anos para cá”, explicou o artista italiano.

O Monumento “Guardiões de Itatiba” foi talhado em pedras de Oratino. É composto por quatro cabeças colocadas estrategicamente nos quatro pontos cardeais, simbolizando as diferentes idades do homem: adolescente, jovem, maduro e idoso. A tradição deste tipo de monumento remonta ha séculos antes de Cristo – muitas cidades italianas possuem uma arte semelhante em suas praças.