Medicamentos terão aumentos médios de 2,43%

Segundo dados divulgados pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), começa a valer no dia 31 de março a alta de cerca de 2,43% no preço dos medicamentos.

O aumento neste ano deve, com issom ficar abaixo da inflação oficial de 2017, que teve o índice de 2,95%, contudo a informação oficial sobre o aumento ainda não foi publicado no Diário Oficial da União.

A alteração causa impacto para os consumidores. Por isso, o  Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Continuada (IFEPEC) fez pesquisa que indica que 45% dos consumidores trocam os produtos que procuravam por genéricos ou similares de menor preço; a quase totalidade desses clientes buscava economia.

Segundo a pesquisa, dos entrevistados que foram às farmácias, 72% adquiriram os medicamentos, contudo, apenas 24% compraram exatamente o que foram comprar, 31% modificaram parte da compra e 45% trocaram os medicamentos por vontade própria ou por indicação dos farmacêuticos.

A pesquisa também demonstrou a força que os medicamentos genéricos estão obtendo no mercado, sendo que 37% dos consumidores adquiriram medicamentos dessa modalidade, 32% compraram os de marcas e 31% compraram dos ambos os tipos.

“Os genéricos já venceram uma desconfiança inicial e natural que enfrentaram no mercado e, hoje, já fazem parte das opções de escolhas dos consumidores. Eles possuem um grande potencial competitivo por causa da economia que proporcionam e, como visto, os preços são fundamentais na escolha”, analisou o presidente da Febrafar, Edison Tamascia.

A pesquisa foi realizada com 4 mil consumidores de todo o Brasil, no momento em que saíam das farmácias nas quais efetuaram a compra.