Bombeiros resgatam capivara ferida

Os conhecidos homens do fogo vão muito além de apagar incêndios no seu dia a dia. Algumas vezes, se deparam com situações inusitadas, mostrando que estão preparados para atender a população nas suas mais diferentes necessidades

Eles foram solicitados para resgatar uma capivara, na rua Benedito Batistella Netto, no Horto Santo Antonio, um bairro próximo ao Cemitério Parque dos Ipês e, também, próximo da conhecida Chácara Pincinato, cujos lagos são reduto das capivaras.

Moradores relataram ao telefone que o animal estava preso sob uma Fiorino estacionada na rua, apresentando ferimentos graves. Não demorou até que a guarnição AT 19 101, com os cabos Antunes e Quintans e a soldado feminina Daniele, chegasse, para festa dos moradores, solidários com a situação da capivara.

Os próprios moradores colaboraram, ajudando a carregar a gaiola, quando a capivara já havia sido capturada a muitos metros longe da viatura com os aparatos necessários.

O animal deu um pouco de trabalho, mas em todo momento os três integrantes do Corpo de Bombeiros foram habilidosos na captura da capivara que, por fim, foi colocada em uma jaula e levada para ser medicada na Associação Mata Ciliar, para depois ser devolvida ao seu habitat.

Os moradores aplaudiram quando os bombeiros finalmente cumpriram sua missão. São pessoas valentes no que fazem, sem medo do que vão encontrar pela frente na sua missão de salvar vidas. Seja de pessoas ou mesmo uma capivara ferida. O dever é cumprido, não importa em que circunstâncias.