Leitora elogia PM pela prisão de ladrão

A leitora Mari Oliveira elogia policiais militares de Cajamar que prenderam um ladrão que fez arrastão em ônibus. Veja o depoimento da vítima:

”*** EU FUI VÍTIMA ***

Ontem por volta das 20:00 peguei o ônibus, em frente ao hospital regional da linha 900 Jd. Muriano , sentindo Conj. Maria Luiza .
Tinha poucas pessoas no ônibus na parte de trás, na frente estava eu e mais duas moças, tendo uma delas um bebê de colo.

Já na Av Tenente Marques , entrou esse rapaz da foto , por nome Luis Henrique Gonçalves de Souza de 34 anos.

Se aproximando do ginásio, o mesmo anunciou o assalto , pedindo os pertences de todos que estavam na frente …
Pegou R$ 87,00 do cobrador, que é deficiente físico, a bolsa com os pertences de uma das moças, e mandou entregar meu celular.

Não pelo aparelho , mas por ter no celular as últimas fotos com minha mãe, implorei pra ele levar minha bolsa mas deixar o aparelho…
Implorei pra ele não levar …

O mesmo tirou um revólver da cintura , e colocou na minha cabeça… ameaçando atirar em mim…
Eu travei não conseguindo ter reação nem de entregar …
Então ele colocou a arma no meu rosto e engatilhou.

Ele tomou o celular e desceu… caindo na calçada. ..

Eu chorava desesperada…
O ônibus seguiu viagem , até que próximo ao trevo do shopping, avistamos uma viatura da PM.
Atravessei a avenida e contei aos sdd Moraes e Sdd Lacerda , pq havia acontecido.
Os mesmos me conduziram até a viatura e começaram uma busca .

Depois de cerca de 30 minutos , os sdd
Sugeriram me conduzir até minha casa…
Mas antes resolveram dar mais uma volta pelo bairro.

Foi quando o indivíduo foi encontrado , abordado , e detido … conduzido até a delegacia de Jordanesia, onde a dona da bolsa já estava fazendo o boletim.

Ficamos até as 5:00 da manhã, fazendo o B.O.
Nesse período o ladrão, falou baixo, como fosse um pobre coitado… Quase comovendo que ouvia ele.

Após verificar os dados… descobrimos que já foi dedito inúmeras vezes, por roubo a mão armada , passando no total 15 anos preso …
Estando em condicional a 2 meses.

Em dado momento ele ainda falou que eu só estava viva pq não era uma arma de verdade.

Nesse momento me pergunto … Quem é vítima da sociedade?

O ladrão, ou eu, que tive uma arma apontada na cabeça?
O ladrão, ou a mãe com seu bb no colo?
O ladrão, ou a moça que levanta a 11 anos as 4:30 pra ir trabalhar em sp, que as 20:00, não havia chegado em casa?
O ladrão, ou o motorista que estava trabalhando desde as 3:00 da manhã?
O ladrão, ou o cobrador , deficiente físico, que tem que trabalhar pra sustentar a família?

Nós somos as vítimas!!!

Meus agradecimentos aos PMs, Moraes e Lacerda, pelo empenho!
Aos policiais civis de Jordanesia.
E a toda ssociedade que não se conforma e não aceita.”