Morre o advogado Aguinaldo de Bastos

O advogado e escritor jundiaiense Aguinaldo de Bastos, de 85 anos, morreu nesta sexta-feira, dia 25, em Jundiaí.

O corpo do advogado foi velado no Centro, e neste sábado será cremado no Vila Alpina, em São Paulo.

Aguinaldo foi diretor Jurídico da Câmara Municipal de Jundiaí e defendeu grandes causas na Justiça local.

O advogado cursou Direito na USP e se tornou escritor, com várias publicações e poemas. Ele era viúvo e deixou dois filhos.

Sobre o advogado
AGUINALDO DE BASTOS, nascido em Mococa/SP, em 05 de janeiro de 1932, criado na cidade de Caconde. Cursou Direito na Faculdade de Direito da USP – Largo São Francisco – concluído em 1957. Em Casa Branca publicou um livro de versos intitulado “Sabá”, com a tiragem de 2.000 exemplares. Em 2006 publicou dois livros de poemas, “Ouvindo Estrelas” e o “O Náufrago Negro” em Jundiaí no dia 11 de dezembro, ilustrados pelo pintor INOS CORRADIN. Em 28 de abril de 2008 lançou um novo livro intitulado “O Elo Perdido”, no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Seus livros foram lançados também na Itália, em Padova e na França, no 30 salão de livros de Paris.Foram traduzidos para: italiano, francês, russo,inglês, búlgaro.

 

Foto: Reprodução TVE