Desafio da Baleia Azul pode virar CPI

Na sessão plenária de quarta-feira (19), os senadores discutiram a abertura de CPI para apurar maus tratos a crianças e adolescentes. O senador Magno Malta disse que o país está diante de um quadro de piora de violência contra as crianças e mencionou a Internet.  O senador destacou o jogo virtual “Baleia Azul”, no qual seriam propostos aos jogadores 50 desafios macabros, como automutilação e suicídio. Os jogadores geralmente são crianças e adolescentes, que, além de estarem mais suscetíveis a influências de terceiros, passam mais tempo em redes sociais.

— Estamos diante de um quadro pior, porque, com o advento da tecnologia e da internet, estamos diante de um quadro de suicídio. Nós havíamos denunciado crianças se automutilando com giletes. Mutilando-se, através de incentivos, de jogos na internet, onde eles provocam a criança [que sofre] nos dissabores do lar — disse.

O senador José Medeiros (PSD-MT) também se manifestou sobre o jogo da “Baleia Azul” e disse que os responsáveis pelo jogo devem ser punidos por induzir ou instigar alguém a cometer suicídio, o que é crime.

— Você, que está mexendo no jogo, saiba que está cometendo um crime esculpido no artigo 122 do Código Penal brasileiro, de induzimento ou instigação ou auxílio ao suicídio, com pena prevista de reclusão de dois a seis anos, podendo a pena ser duplicada caso a vítima seja menor de 18 anos, o que na maioria das vezes é o caso — disse José Medeiros.