TJ manda Cajamar demitir 500 cargos em comissão

O Tribunal de Justiça do Estado determinou, nesta sexta-feira (17), que a prefeita Paula Ribas demita cerca de 500 pessoas que exercem cargos em comissão na Prefeitura de Cajamar.

A decisão ocorre atendendo pedido da Procuradoria Geral de Justiça, que considera inconstitucional os cargos criados para funções que deveriam ser de pessoal concursado. A Prefeitura tem prazo de 120 dias para cumprir a decisão.

De acordo com o site E-Cajamar, a Prefeitura alega que não foi comunicada da decisão. Os salários são de até R$ 12 mil e que geram custos de R$ 2 milhões no total de 653 cargos.

Cargos – Quantidade e vencimentos

Assessor de Gabinete
Assessor I – 10 cargos – R$ R$ 6.725,57
Assessor II – 10 cargos – R$ 7.302,07
Assessor III – 20 cargos – R$ 8.070,70
Assessor IV – 10 cargos – R$ 11.145,27

Assessor de Diretoria
Assessor IV – 30 cargos – R$ 1.537,27
Assessor V – 40 cargos – R$ 1.729,42
Assessor VI – 45 cargos – R$ 1.921,61
Assessor VII – 30 cargos – R$ 2.113,74
Assessor VIII – 30 cargos – R$ 2.401,97
Assessor IX – 45 cargos – R$ 2.882,38
Assessor X – 30 cargos – R$ 3.362,81
Assessor XI – 20 cargos – R$ 5.380,45
Assessor XII – 25 cargos – R$ 6.149,12

Assessor de Divisão
Assessor I – 15 cargos – R$ 3.578,73
Assessor II – 15 cargos – R$ 4.143,79

Assessor de Departamento
Assessor I – 15 cargos – R$ 4.520,49
Assessor II – 15 cargos – R$ 4.143,79

Coordenador
Coordenador I – 4 cargos – R$ 6.149,12
Coordenador II – 14 cargos – R$ 11.529,60

Corregedor
Corregedor – 1 cargo – R$ 8.070,70

Ouvidor
Ouvidor – 1 cargo – R$ 8.070,70

Superintendente
Superintendente – 7 cargos – R$ 12.546,37

 

 

Fonte: E-Cajamar