Polícia Rodoviária comemora 70 anos

A Polícia Rodoviária está comemorando nesta quarta-feira, dia 10, seus 70 anos. Para comemorar a data todas as equipes da corporação desenvolvem várias atividades nas estradas da região para levar mais segurança aos condutores.

Em Jundiaí a Polícia Rodoviária tem muitas histórias, inclusive tendo sido sede das gravações do seriado “Vigilante Rodoviário”, que marcou época. Por pouco o 4º Batalhão não foi transferido para outro município pelo Governo do Estado, mas houve intervenção do então prefeito André Benassi, que brigou pela permanência da unidade local.

A Polícia Rodoviária foi criada em 10 de janeiro de 1948, por meio do Decreto estadual nº 17.868. O efetivo originário era de 60 homens, que passou a fiscalizar a recém inaugurada Via Anchieta, considerada uma das mais audaciosas obras de engenharia do Brasil, na época.

Nesta quarta-feira os “Anjos do Asfalto” – como são reconhecidos os nobres 3.600 Policiais Militares, homens e mulheres – que atuam nas rodovias paulistas, têm como missão o policiamento ostensivo de trânsito e a preservação da ordem pública.

O Policiamento Rodoviário executa ações de fiscalização de trânsito objetivando inibir comportamentos inadequados e manobras que colocam em risco a segurança viária, além das
ações de combate aos crimes contra o patrimônio e ao tráfico de drogas.

Assim, durante as 24 horas deste dia 10 de janeiro, em comemoração ao seu Jubileu de 70 anos, o Policiamento Rodoviário desencadeará a “Operação 70 Anos do Policiamento
Rodoviário”, que consistirá na atuação integrada com o DER, DERSA, ARTESP, DETRAN, Polícia Rodoviária Federal, Órgãos de Trânsito municipais, Movimento Paulista de Segurança no
Trânsito, Comando de Policiamento de Trânsito, Comando de Policiamento de Choque e Grupamento de Radiopatrulha Aérea; além de Comandos Territoriais da capital, região
metropolitana e interior.

O objetivo será prevenir condutas criminosas, em especial os crimes contra o patrimônio e o tráfico de drogas, bem como, inibir comportamentos inadequados e manobras que coloquem em risco a segurança do trânsito, visando, principalmente, a diminuição da acidentalidade por meio da intensificação da fiscalização dos limites de velocidade; embriaguez; ultrapassagens proibidas; uso do cinto de segurança e assentos infantis; motocicletas e seus condutores.