Prefeitura de Jundiaí injeta R$ 115 milhões na economia local

A Prefeitura de Jundiaí está encerrando o ano colocando na economia local a quantia de R$ 115 milhões em salários e benefícios dos 8 mil servidores públicos.

Na última quinta-feira (30), os mais de 8 mil servidores da Prefeitura de Jundiaí receberam, além do salário do mês, o valor de R$ 1.014,85 em seus cartões de vale-alimentação. O pagamento em dia é resultado de uma gestão mais eficiente dos recursos implementada pelo prefeito Luiz Fernando Machado desde o início do ano.

De acordo com o gestor de Governo e Finanças (UGGF), José Antonio Parimoschi, a Administração vive atualmente um momento de resgate da responsabilidade fiscal e da sustentabilidade da gestão financeira do município, dado o comprometimento de suas finanças pela gestão passada. “Recuperamos a capacidade de planejar e a credibilidade da Prefeitura com o objetivo de entregar serviços dignos e melhores à população e isso inclui pagar em dia os nossos servidores e fornecedores. Estamos fazendo um ajuste fiscal focado no corte das despesas e no ajuste de algumas receitas para reequilibrar as contas públicas”, comentou.

O pagamento mensal do vale, acrescido do bônus de natal, injetará R$ 7,5 milhões nos setores supermercadista e de comércio em geral. Por conta da má administração dos recursos públicos entre 2013 e 2016, o pagamento referente a dezembro do ano passado foi feito com atraso e gerou prejuízo aos servidores e à economia da cidade.

Além do benefício em dia, os servidores também receberão na data correta o 13º salário, que será pago de uma única vez nesta quinta-feira (7), num total de R$ 48 milhões que se somarão aos R$ 57 milhões da folha de dezembro. “É uma injeção de R$ 115 milhões na economia de Jundiaí e região que servirá para estimular mais vendas e mais empregos. Chegamos ao final do ano com a Prefeitura sem nenhum pagamento em atraso, inclusive das dívidas herdadas. Fizemos um escalonamento dos débitos no início do ano e todos os compromissos estão sendo quitados rigorosamente em dia”, completou Parimoschi.

Segundo dados da UGGF, de janeiro a outubro deste ano, foram pagos R$ 91,8 milhões em dívidas herdadas da administração anterior.

Fonte: Assessoria de Imprensa