Reforma do Aeroporto começa em março de 2018

Em encontro com o prefeito Luiz Fernando Machado nesta quinta-feira (21), executivos da Voa São Paulo anunciaram investimentos futuros que serão feitos no Aeroporto de Jundiaí Comandante Rolim Adolfo Amaro. O consórcio, que venceu a concessão de cinco aeroportos estaduais, assume a administração do de Jundiaí em novembro deste ano.

De acordo com Fernando Evanyr Borges, presidente do conselho da Voa São Paulo, está no plano de investimentos da empresa a ampliação do número de hangares, dentro de um projeto que visa transformar o aeroporto em um dos melhores para voos executivos em todo o Brasil. “A previsão é de que as obras comecem em março de 2018”, adiantou.

Ainda segundo Borges, está nos planos do consórcio a construção de um centro de serviços (com farmácia, lanchonetes, lojas etc) para ser utilizado por toda a população, não somente por quem pousa ou embarca no aeroporto. “Pretendemos desenvolver toda a região no entorno. Há muitas construções previstas, com bastante geração de emprego”, explicou.

Também presente ao encontro, o presidente executivo da Voa São Paulo, Othon Ribeiro, afirmou que existe a possibilidade de, futuramente, o consórcio trazer sua sede administrativa para Jundiaí. “Temos um plano de investimentos pesados com o objetivo de atingir a excelência no ramo de aviação executiva. A cidade de Jundiaí é estratégica para o sucesso do nosso projeto”, pontuou.

O prefeito Luiz Fernando, por sua vez, reafirmou o compromisso da gestão de atuar como facilitadora de investimentos produtivos na cidade. “Nossa equipe está à disposição para ajudar no que for preciso para otimizar os projetos da iniciativa privada que tenham foco na geração de emprego e renda para os jundiaienses. Esta é uma prioridade da Administração”, destacou.

Na ocasião da assinatura da concessão, em julho deste ano, o consórcio anunciou investimentos de R$ 20,5 milhões no sistema de pistas, pátios e acesso, na pista de rolamento, sinalização diurna e vertical e em equipamentos de proteção de voo.

Também participaram da reunião os gestores José Antonio Parimoschi (Governo e Finanças e Educação); Messias Mercadante (Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia); os diretores Gilson Pichioli (Fomento à Indústria), Júlio Cesar Durante (Fomento ao Comércio e Serviços), Célia Castro (Fundo Social de Solidariedade), além do assessor de cooperação internacional, Carmelo Paolleti Neto.