PM prende quadrilha de “pedreiros” em Jundiaí

Policiais militares de Jundiaí prenderam quatro homens pela prática de estelionato e formação de quadrilha. O grupo tentou aplicar um golpe da reforma do telhado de uma casa de um aposentado no bairro da Vila Aparecida. O aposentado chegou a dar R$ 500,00 em dinheiro para o grupo começar as obras em sua residência. Mas como os homens pediram a quantia de R$ 5.500,00 para fazer o serviço completo, o idoso resolveu consultar a filha, que ligou para o 190 da Polícia Militar. Imediatamente foram acionadas duas viaturas, que conseguiram prender o bando e recuperar o dinheiro da vítima.

O grupo, formado por quatro homens, sendo um morador do Jardim São Camilo e três da cidade de Piracicaba chegou na residência do idoso avisando que eles faziam reformas de telhados e de residências. O aposentado deixou os desconhecidos subirem para ver o telhado e eles informaram que havia telhas quebradas e outros serviços de manutenção deveriam ser realizados na casa.

Para iniciar os serviços e comprar material eles precisavam de R$ 500,00. O aposentado chegou a ir no interior da residência para buscar o dinheiro. O grupo saiu da casa com a promessa de voltar com telhas e materiais de construção. Mas rapidamente retornou e avisou o idoso que ele precisava arrumar os R$ 5.500,00, para que todos os materiais fossem comprados.

Desconfiado, o idoso resolveu ligar para a filha, que acionou o telefone da Polícia Militar.

Os policiais da viatura I-49.122 (Sgt Marcos Cesar, Sd Cardoso e Sd Colasso) e da viatura I-49.199 (CB VICTORINO, Sd Pamela, Sd Augusto e Sd Gerson) foram em direção da rua e o grupo estava em fuga.

Um dos integrantes do bando chegou a descer do veículo e foi identificado como morador do Jardim São Camilo, Diego Alves de Souza, 29 anos.

Mais para frente as viaturas cercaram o carro e prenderam os moradores de Piracicaba, Marcelo Augusto Alves, 31 anos; Elias Augusto de Souza, 28 anos e William Roberto Mendes, 39 anos..

Os quatros indivíduos presos já responderam por outros crimes, como estelionato, roubo e posse ilegal de arma de fogo. Todos eles foram conduzidos ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista para aguardar decisão da Justiça.

Aposentados são vítimas

Frequentemente a Imprensa noticia golpes contra os aposentados. São falsos funcionários de companhias telefônicas, de gás, de água ou de energia elétrica. Eles dizem que precisam verificar algo na residência e depois praticam os furtos ou estelionatos.

Os aposentados também são vítimas nas portas dos bancos com grupos que simulam a perda de documentos ou de pacotes (falsos) de dinheiro. Como recompensa oferecem um presente que precisa ser retirado em outro local.

Os idosos ainda são vítimas do golpe do bilhete premiado, com a oferta de uma porcentagem do lucro, se ajudar adiantando um pouco do dinheiro. Daí, os golpistas sacam todo dinheiro que as vítimas têm nos bancos.

E ainda há os aproveitadores, como o homem que foi benzer o dinheiro de um aposentado em Sorocaba e levou tudo o que o aposentado guardava para tratamento médico dele e da esposa que está doente.