Governo e Cijun apresentam proposta de projeto Campus Jundiaí

Durante a 16ª reunião de trabalho das plataformas de gestão da Prefeitura, realizada na tarde desta segunda-feira (07), a Unidade de Governo e Finanças e a Cijun apresentaram a proposta do projeto Campus Jundiaí, que tem como objetivo principal criar uma nova onda de atração de investimentos produtivos para sustentar o crescimento econômico de Jundiaí e, desta forma, assegurar qualidade de vida aos moradores da cidade.

Durante a apresentação, o gestor da UGGF, José Antonio Parimoschi, explicou que a proposta visa identificar espaços públicos e de interesse público na cidade e transformá-los em clusters de inovação, com capacidade para o desenvolvimento de novas tecnologias, geração e difusão de conhecimento, incubação de startups e coworking. “A ideia é formar um novo ecossistema de inovação, associado ao Programa Jundiaí Cidade Inteligente, além de despertar o interesse das cadeias produtivas globais”, afirmou.

Entre os locais e órgãos que podem integrar o projeto Campus Jundiaí, o gestor citou a Etec Benedito Storani, Complexo Fepasa, Estação Juventude, Base Ecológica, Complexo Argos, Rede TVTEC, DAE, Parque da Cidade, Faculdade de Medicina de Jundiaí e a Escola Superior de Educação Física (Esef), entre outros. “Há casos em que a implementação pode ser mais rápida, como, por exemplo, um espaço de coworking de empresas de desenvolvimento de games e de app para celulares na Estação Juventude, no Complexo Fepasa. São várias propostas que começam a ser analisadas”, destacou Parimoschi.

Plano Plurianual

Durante a reunião, a equipe da UGGF apresentou também uma segunda análise dos projetos apresentados pelos gestores para serem incluídos no Plano Plurianual 2018-2021, que será entregue à Câmara Municipal até o dia 31 de agosto. Outras reuniões já foram agendadas para finalizar a elaboração do PPA.

%d blogueiros gostam disto: