Clima seco exige cuidados com doenças respiratórias

Com o clima seco e frio, é comum o aumento de doenças respiratórias devido ao ressecamento das mucosas. Segundo o pediatra do Hospital Universitário de Jundiaí (HU), Márcio Barros, as queixas mais comuns são tosse, irritação na garganta, secura das vias aéreas, cansaço, dores de cabeça e mal estar.

Já as pessoas com doenças respiratórias alérgicas, como por exemplo rinite e asma, o clima pode gerar uma piora nos sintomas devido aos agentes causadores da alergia ficarem mais tempo suspensos no ar.

Para reduzir os efeitos causados pela baixa umidade do ar, o pediatra dá algumas orientações. “É importante tomar alguns cuidados como a higienização das vias aéreas com soro fisiológico, fazer inalação com soro fisiológico para manter a umidificação das vias aéreas, ingerir bastante água e tratar os sintomas, como por exemplo quadro de febre ou resfriado, com medidas de suporte sob orientação de um médico”, destaca.

Outros cuidados que podem ser adotados são o uso de umidificadores de ar e a utilização de toalhas molhadas ou bacias com água nos ambientes da casa. Com estas medidas simples é possível passar por este período de clima seco com mais tranquilidade e saúde.

%d blogueiros gostam disto: