Cerest ressalta cuidados neste Dia de Prevenção de Acidentes

Neste Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, data que relembra a importância das normas e regulamentações em Saúde e Segurança do Trabalho, o Centro de Referência de Saúde do Trabalhador (Cerest). Realizar os exames exigidos pela legislação brasileira, incentivar hábitos saudáveis e investir em políticas de conscientização são algumas das ações que podem contribuir para promover a saúde e a segurança dentro e fora do ambiente laboral.

“A segurança dentro da empresa é sinônimo de qualidade e bem-estar para os trabalhadores. Financeiramente, também é vantajosa: treinamento e infra-estrutura de segurança exigem investimentos, mas por outro lado evitam gastos com processos, indenizações e tratamentos de saúde em casos que poderiam ter sido evitados”, adianta Severino Soares da Costa, gerente do Cerest.

Em Jundiaí, o Cerest tem investigado 100% dos acidentes de trabalhos notificados, executando os acidentes de trajeto (ocorrido entre a residência e o local de trabalho). Os tipos mais comuns são os acidentes típicos envolvendo os membros superiores.

De acordo com último levantamento realizado pelo Cerest, os segmentos onde mais ocorrem os acidentes são, na ordem: setor produtivo (indústrias), trânsito (acidentes de trajeto) e comércio varejista (supermercados, açougues e setor de frios).

O CEREST vem constatando que a maior parte dos acidentes ocorridos são causados por: ausência do uso de equipamentos específicos de proteção individual, trânsito, desatenção do trabalhador, falta de cumprimento das determinações prescritas nas Normas Regulamentadoras (NRs) pelos empregadores.

Os acidentes de trabalho mais comuns são os de gravidade leve, representando cerca de 84% dos acidentes ocorridos. No comparativo de acidentes notificados no primeiro quadrimestre em 2016 foram 1.650 casos, enquanto que em 2017, o Cerest registrou 1.659.

%d blogueiros gostam disto: