Polícia Civil está falida no Estado de SP

O Delegado Geral Adjunto, em exercício, Waldir Covino Filho Júnior, emitiu comunicado para todos os delegados seccionais do Estado informando que o dinheiro acabou da dotação orçamentária para este ano e um plano de contingência deve ser criado, inclusive com fechamento de distritos, redução na impressão de boletins de ocorrências, de materiais de limpeza e até mesmo corte no fornecimento de combustíveis.

O e-mail do delegado foi repassado para a Imprensa e confirmada a origem. Em Jundiaí, a situação está sob controle, segundo a Seccional, graças à boa gestão dos recursos (que já estavam escassos desde o início do ano).

O Sindicato dos Delegados emitiu comunicado condenando o governador do Estado, Geraldo Alckmin, que nesta terça-feira fez entregas de viaturas novas para a Polícia Militar e anunciou concurso para contratar mais de 2 mil soldados.

Veja a nota do Sindicato:

“O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo vem a público se posicionar a respeito de e-mail publicado por alguns veículos de comunicação informando que a Delegacia Geral de Polícia solicitou a todos os delegados diretores, em caráter de urgência, a elaboração de um plano de contingenciamento em razão de iminente “indisponibilidade financeira para amparar despesas essenciais à manutenção das unidades existentes”.

É preciso que a sociedade entenda que é uma vergonha para o Estado mais rico da Federação que a sua Polícia Judiciária atravesse quadro tão caótico por falta de investimentos, a ponto de sugerir de fato, e como única alternativa, o fechamento de unidades pela ausência de recursos.

O Governador Geraldo Alckmin alega que o Estado não possui recurso para investir como deveria na Polícia Civil, mas o que se vê é diferente: na manhã de hoje, no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin entregou 72 viaturas para a Polícia Militar e autorizou abertura de concurso público para provimento de cargos de 221 alunos oficiais e de 2.200 soldados.

Qual a lógica das prioridades? Pelo visto, recurso há, mas falta vontade política. É preciso investir na Polícia Civil do Estado de São Paulo, a única capaz de desmantelar as quadrilhas que assolam a sensação de segurança da população, através de uma investigação criminal robusta e eficaz, e colaborar para uma sociedade mais justa.”

%d blogueiros gostam disto: