Demitidos da UPA vão fazer protesto na Prefeitura de Itatiba

Cerca de 40 trabalhadores demitidos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itatiba pretendem fazer um protesto nesta quarta-feira, dia 26, no Ministério Público do Trabalho e em breve na porta da Prefeitura da cidade. Eles estão sem receber os salários e as indenizações trabalhistas, com a troca pelo município de gestor do setor médico de 24 horas.

A Associação Brasileira de Beneficência Comunitária (ABBC Saúde) informa que os salários dos funcionários da UPA de Itatiba estão atrasados por conta da falta de repasse na integralidade da última parcela devida do contrato com a Prefeitura.

“Assim que for realizado o repasse pela Prefeitura, serão efetuados os pagamentos dos funcionários contratados. Sobre a manifestação e denúncia no Ministério do Trabalho, não fomos notificados.

A ABBC é uma entidade sem fins lucrativos, que trabalha em conjunto para oferecer os melhores serviços à população e quando existe a falta do repasse, não é possível realizar os pagamentos devidos.”

A Assessoria de Imprensa do prefeito de Itatiba, Douglas Augusto, confirmou que houve retenção de pagamento, como medida preventiva para evitar duplicidade de pagamento no futuro com questionamentos na Justiça, como outras empresas tem feito.

Os documentos apresentados pela ABBC para quitação estão em análise na Prefeitura.