No Geresol, resíduo garante matéria-prima para obras

Por mês chegam ao Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Geresol) da Prefeitura de Jundiaí 15 mil toneladas de restos da construção civil (RCC). Esse material passa por tratamento e se transforma em matéria-prima para obras de pavimentação e de drenagem na cidade.

“Do entulho são gerados seis subprodutos. O cascalho é usado para melhoria das estradas não pavimentadas. Já a areia e a pedra se transformam em concreto, usado em obras realizadas pela Prefeitura e pela DAE. O resíduo de construção é 100% reciclado e volta como benefício para a população. Por isso é importante fazer o descarte adequado do material”, salienta o diretor de Limpeza Pública da UGISP, Márcio Moraes.

Morador em Jundiaí, Fábio Ferreira da Silva, gerente de operações, está reformando a casa em que mora. Para limpar o entulho do quintal, levou o material até o Geresol. “O descarte adequado traz benefícios para o meio ambiente e para a cidade, já que é reciclado e usado para melhorar as condições das ruas sem pavimentação, em praças e em outras intervenções”, resume.

Fiscalização

A UGISP realiza fiscalização em toda a cidade para conter o descarte irregular de RCC. Desde o início da ação, três flagrantes foram registrados e os infratores multados. Para evitar transtornos, e entulho de construção deve ser destinado aos Ecopontos ou diretamente no Geresol (endereços disponíveis no site da Prefeitura de Jundiaí e também pelo telefone 156).

%d blogueiros gostam disto: