Canil da GMJ adquire qualificação internacional

Aperfeiçoar permanentemente os conhecimentos nesta modalidade que apesar de ainda nova no Brasil é considerada uma das mais reconhecidas e valorizadas internacionalmente, possibilitando a utilização do cão trabalhador para encontrar pessoas desaparecidas, a localização e identificação de transgressores, e resolução de crimes, a partir de um objeto utilizado pelo indivíduo em questão.

Assim é a modalidade Mantrailing (a busca do homem na trilha) que vem sendo aplicada no adestramentos dos cães trabalhadores que integram o Canil da Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ) – setor especializado da Corporação que paralelamente à rotina diária no combate à violência e criminalidade promove a atualização dos seus profissionais, visando garantir o bem-estar da população jundiaiense por meio deste trabalho que se tornou referência para outros municípios da região. Neste sentido, o titular da Unidade de Gestão de Segurança Municipal (UGSM), Paulo Sergio de Lemos Giacomelli Stel (Jacó), seguindo as determinações do prefeito Luiz Fernando Machado, acredita que o maior investimento é no profissional, comprovando assim os resultados obtidos pelo Canil da GMJ ao longo dos seus 14 anos de existência.

No último final de semana (15 e 16 de julho), os GMs Márcio Cristiano Camargo (conduzindo o cão Sadan) e Marçal Bonança (o cão Ozzy) – respectivamente o responsável operacional pelo Canil e o adestrador, acompanhados da GMF Martins – participaram do IV Seminário Internacional Mantrailing, realizado no Canil da Guarda Civil de Porto Feliz, com a recepção do subcomandante Souza.

Seminário foi coordenado e traduzido por Ana Beatriz Albernaz, da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) – instrutora responsável pelo Grupo de Busca Sul Paulista (GBR) e também a idealizadora do encontro que trouxe os americanos Laurie Swain, Terry Davies, e Don Lavinder, instrutores da Virgínia Bloodhound Search and Rescue (VBSAR), International Academy of Canine Trainers. O encontro teve a presença  de profissionais vindos de outros países, policiais e guardas municipais de vários Estados do Brasil.

Segundo o inspetor Alceu Marestoni – chefe do Canil da GMJ -, “nessa Administração municipal busca-se oferecer à comunidade um novo trabalho, bem diferenciado e de ações imediatas. Isso porque em muitas ocorrências  envolvendo suspeitos que acabavam  empreendendo fuga a pé, os mesmos adentravam em áreas de mata ou residências, dificultando  a prisão. Hoje o Canil conta o cão Ozzy, um pastor Belga Malinois que é certificado pela Confederação Nacional  de Cinofilia – CBCK, apto para este tipo de trabalho especializado em busca e captura.”

Responsável   operacional, o GM Cristiano  explica  que com apenas uma peça de roupa ou algum objeto que o indivíduo infrator tenha tocado, o procedimento será suficiente para deixar seu cheiro que é único, assim ofertando-se a peça para o cão, dando início à busca, o que resulta na prisão  do meliante. O agente de segurança municipal informou ainda que os integrantes do Canil da GMJ passam constantemente por cursos de capacitação/atualização, com a participação em torneios, visando aprimorar os conhecimentos  e novas técnicas  de adestramento.

%d blogueiros gostam disto: