Sobe para 12 os idosos que morreram em abrigo

O índice de óbitos no abrigo do Sítio Rainha da Paz, mantido pela Missão Belém, em Jarinu, continua alto. Em duas semanas foram 12 as mortes de idosos. Todos os corpos foram encaminhados para análise no Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) de Jundiaí. Apesar de cada um apresentar um tipo diferente de morte, os números impressionam, em tão pouco tempo.

Na semana passada o coordenador do abrigo, no bairro Campo Largo, Maicon Ortiz Danullío, disse que a instituição recebe os idosos – a maioria moradores de rua -, que não têm para onde ir e os acolhe. Ele explica que as mortes foram naturais, dentre elas com parada cardíaca e HIV, não tendo relação com o frio intenso dos últimos dias ou casos de infecções por  bactérias.

“Nós passamos pela fiscalização da Vigilância Sanitária e tudo estava em ordem”, comentou.

Até agora foram 12 mortes neste mês, todos homens. O número surpreende. Segundo o coordenador as mortes foram naturais mesmo. O sítio abriga 120 idosos.