Alunos de Jundiaí criam mascote para projeto de prevenção à obesidade

Às vésperas da data final de entrega dos mascotes e nomes que deverão dar cara nova ao projeto de prevenção à obesidade infantil, que teve início no dia 29 de maio, o estudante Pedro Barbosa Miranda, 10 anos, não consegue esconder a ansiedade. Ele é um dos alunos do sistema municipal de ensino que estão desenvolvendo sugestões de mascote para a campanha. Aluno do 5º ano da Emeb Ivo de Bona, no Parque Residencial Almerinda Chaves, Pedro foi buscar inspiração no filme “Carros” para criar o seu personagem: uma cenoura.

Pedro e mais 402 alunos dos 4º e 5º anos trabalham o tema alimentação saudável desde que a iniciativa do projeto foi lançada pelas Unidades de Gestão de Promoção da Saúde, Esportes e Lazer, Agronegócio e Educação. Muito antes disso, porém, o projeto pedagógico da escola incluía abordar a promoção de vida mais saudável com as crianças. “Neste sentido, começamos a desenvolver um projeto de conscientização sobre o que os alunos costumavam comer e com qual freqüência. Quando a nossa escola foi selecionada para participar do projeto, foi mais fácil trazer esta temática para a sala de aula”, explica a diretora, Karen Merlin.

Também estudante da Emeb, Eduardo Lima de Souza Lucena tem apenas 10 anos, mas concorda com a professora. Quando soube que sua escola seria contemplada e que teria a oportunidade de aprender a se alimentar de forma saudável, decidiu participar do concurso que vai dar um novo nome ao projeto. “Pensei em juntar a importância de uma refeição rica em frutas e verduras e a prática da atividade física porque sei que se ficarmos sem nos exercitar, a chance de adoecermos é maior”, constata.

De acordo com a professora Maria Colazante Sgarbiero, a escola tem buscado alternativas extracurriculares com o objetivo de estimular a regularidade da prática da atividade física. “Na sexta-feira (15), último dia de aula antes do recesso escolar, nós vamos promover um evento com os pais que visa resgatar as brincadeiras infantis. É uma maneira de trazer a comunidade para dentro da escola e envolver os pais neste projeto”, diz.

No dia 22 de junho, os alunos envolvidos no projeto foram medidos e pesados por técnicos de enfermagem e estagiários da Escola Superior de Educação Física (ESEF). Além da Emeb Ivo de Bona, participam do projeto as escolas Professor Deodato Janski (Jardim Tarumã), Antônio Adelino Brandão (Morada das Vinhas) e Judith Almeida Arruda.

Até 19 de agosto, as Unidades de Gestão envolvidas devem lançar oficialmente o projeto, assim como anunciar o nome e o mascote criados pelos próprios alunos.