Vacinação contra a gripe termina sexta-feira

A campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o próximo dia 7 de julho. O objetivo da Secretaria de Estado da Saúde é imunizar 10 milhões de pessoas do público prioritário.

“A campanha foi prorrogada para que possamos ampliar a cobertura vacinal e, assim, garantir que as pessoas estejam protegidas contra as possíveis complicações da gripe. Não há razão para não se vacinar”, afirma Helena Sato, diretora de imunização da secretaria estadual.

Foram vacinadas 8.022.321 do público alvo, o que representa cerca de 63%, conforme balanço preliminar da campanha. Somadas as imunizações fora dos grupo prioritários, já foram vacinadas 10,7 milhões de pessoas.

O objetivo principal da campanha deste ano é imunizar bebês a partir dos seis meses e crianças menores de cinco anos de idade. Também têm prioridade idosos a partir dos 60 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias), indígenas, profissionais de saúde e professores.

“É importante que as pessoas incluídas em todos os grupos da campanha compareçam aos postos de vacinação. Pedimos uma atenção especial para os pais ou responsáveis para vacinar as crianças, pois esse grupo apresenta a menor cobertura”, completou Sato. Entre gestantes e crianças as coberturas vacinais se encontram em 54,4% e 67,2% de década grupo, respectivamente.

Agora, além dos grupos prioritários desde o início da campanha, foram inclusos outros a partir desta semana. Pessoas entre 50 e 54 anos, motoristas, cobradores e trabalhadores de transporte rodoviário e motoristas de taxi também estão no alvo da campanha.

Com o objetivo de imunizar específicas categorias do serviço público, o Instituto Butantan, ligado à Secretaria da Saúde e responsável pela produção da vacina, disponibilizou 600 mil doses extras. Com essa contribuição, funcionários que tratam diretamente com o cidadão recebem a dose contra o gripe.

Entraram neste grupo extra policiais civis e militares, bombeiros e profissionais que atuam na Defesa Civil, Correios, Poupatempo, Ministério Público Estadual (MPE), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Defensoria Pública.

Além de imunizar a população contra a gripe A H1N1, as doses da atual campanha protegem a população contra os vírus A/Hong Kong (H3N2) e B/Brisbane.

%d blogueiros gostam disto: