Gestação e amamentação geram dúvidas nas mulheres

A espera pelo nascimento de um bebê é um momento de muitas dúvidas para mães e pais. O volume de informações que se recebe de amigos, familiares, médicos, doulas, sites, redes sociais, veículos de comunicação e de tantas outras formas, pode dar um verdadeiro nó na cabeça de quem aguarda com muita expectativa a chegada do novo membro da família. Para ajudar neste processo, esclarecendo dúvidas, o Banco de Leite Humano de Jundiaí realiza a cada 15 dias um encontro com gestantes no Hospital Universitário (HU). Os pais e avós também podem participar.

Todo mundo pode fazer perguntas sobre a gestação, o pré-parto, a escolha do parto e os cuidados com o bebê após o nascimento. Nada fica sem resposta. A intenção é que todos tenham conhecimento para passar cada uma das etapas – da gestação ao nascimento e desenvolvimento do bebê – da maneira mais prazerosa possível. A equipe de enfermeiras do Bando de Leite é que dá toda a orientação.

Geralmente as questões mais comuns são relacionadas a sangramento e corrimentos durante a gestação, movimentação dos bebês na barriga da mãe, dúvidas sobre contrações e dores, o momento certo de ir para o hospital, o papel do acompanhante no pré-parto, as diferenças entre os tipos de partos e quais são mais indicados, a necessidade da espisiotomia (corte do períneo para facilitar o nascimento) e muito mais.

Embora todo tipo de assunto relacionado à gestação seja abordado, há um tópico especial voltado para orientação sobre a amamentação, foco principal do Banco de Leite. A amamentação é um processo que vai ocorrer após o nascimento do bebê, mas que as futuras mamães precisam ter muita consciência de sua importância antes da vinda do pequeno.

Alimento completo

A enfermeira Adriana Aleixo, que, dentre outras ações, coordena a realização dos encontros do Banco de Leite, enumera os benefícios do leite materno. “É o alimento completo, que atende todas as necessidades de nutrientes e sais minerais que o bebê precisa até os seis meses de vida”, conta. “Contribui com o sistema imunológico, ajuda no desenvolvimento da arcada dentária, ajuda no desenvolvimento cognitivo da criança, aumenta o vínculo entre mãe e bebê, protege a mãe contra câncer de mama e ovário, além de muitas outras vantagens”, dispara ela.

A amamentação também é um tema no qual existem dúvidas comuns a todas as gestantes. Por exemplo, questões de bico invertido, o medo de não produzir leite, o bebê não saber sugar o peito, as rachaduras nos bicos dos peitos que são doloridas… enfim, todos esses questionamentos vão sendo esclarecidos com amor e paciência.

A recepcionista Alexandra Castro de Almeida, grávida de seis meses, participou do encontro pela primeira vez. “Gostei bastante, vi que as minhas dúvidas são bem parecidas com as de outras gestantes. Com as informações que recebi hoje, fico mais tranquila para curtir a gravidez nos próximos meses, sei que não vou entrar em desespero por qualquer coisa”, diz ela que é mãe de primeira viagem.

Dia 17 tem mais

Gestantes, pais, avós, tios e interessados pelo assunto, podem participar do próximo encontro, que está previsto para o dia 17 de junho, às 14 horas, no Hospital Universitário de Jundiaí (HU). O evento é gratuito e aberto ao público. Para participar, basta chegar com 15 minutinhos de antecedência e se dirigir ao Anfiteatro.