PM faz exposição de Revolução no Maxi

Para relembrar a Revolução de 1932, a Polícia Militar do Estado de São Paulo traz, para o Maxi Shopping Jundiaí (Piso 2 – próximo à Praça de Alimentação), uma Exposição, de 3 a 9 de julho, que visa divulgar a história desse acontecimento através dos itens utilizados pelos paulistas durante a manifestação.

A mostra será composta por cerca de 80 objetos, entre capacetes, munições, morteiros e artefatos explosivos (todos desativados), matracas, cantil, medalhas, entre outros.

A Revolução Constitucionalista de 1932, também conhecida como Guerra Paulista, foi o movimento armado, ocorrido entre julho e outubro de 1932, no Estado de São Paulo, que tinha por objetivo derrubar o governo provisório de Getúlio Vargas e a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte.

No período houve uma série de manifestações populares com reação dos defensores de Getúlio Vargas, ocasionando a morte de quatro estudantes (Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo). As iniciais dos nomes destes estudantes (MMDC) transformaram-se no símbolo da revolução. No dia 9 de julho, feriado civil no Estado de São Paulo, comemora-se a deflagração do movimento.

%d blogueiros gostam disto: