Louveira debate criação de nova linha ferroviária

A Câmara de Louveira sediou na manhã desta sexta-feira, 23, o Seminário Trem Intercidades, que apresentou os detalhes do projeto de trem de passageiros que deverá ligar São Paulo a Americana, passando por Louveira e municípios da região. O encontro registrou a participação do deputado estadual Cauê Macris, presidente da Assembleia Legislativa paulista, prefeitos, vereadores e representantes da região.

O projeto está orçado em R$ 5,4 bilhões (dados de 2014), por meio de Parceria Público-Privada (PPP), sendo que a contrapartida do poder público é de 30%. O restante virá da iniciativa privada. Serão utilizadas a malha ferroviária já existente, com revitalização e ampliação das estações já existentes e eliminação de todas as passagens em nível, com a construção de viadutos. A velocidade máxima alcançada será de 160 km/h, com a utilização das linhas de bitola 1.600 mm.

O encontro em Louveira só foi possível graças ao requerimento do vereador louveirense Leandro Lourençon (PSDB) enviado ao presidente da Assembleia, que atendeu a reivindicação. O presidente da Câmara de Louveira, Marquinhos do Leite (PTB), fez a abertura dos trabalhos. Além deles, também compuseram a Mesa de Trabalho os prefeitos Jaime Cruz (Vinhedo) e Orestes Previtale (Valinhos), o vereador Nil Ramos (presidente da Câmara de Vinhedo), Alfredo Ondas (presidente da Câmara de Americana), do diretor de departamento da Secretaria de Transportes Saulo Pereira Vieira e de Guilherme Quintella, da empresa Estação da Luz Participações S/A.

O vereador Marquinhos elogiou a iniciativa do colega Leandro e a oportunidade de poder realizar o evento na Câmara de Louveira, após agradecer as autoridades presentes e citar a ausência do prefeito local. Em suas palavras, Leandro falou das vantagens do trem de passageiros e, emocionado, lembrou o irmão Reginaldo, vereador falecido que iniciou a luta pela passagem do trem por Louveira. As demais autoridades também fizeram uso da palavra.

De forma geral, todos citaram as vantagens econômicas e sociais que os municípios irão receber com a implantação do Trem Intercidades, projeto que teve aval dos governos estadual e federal. Entre as vantagens citadas estão o aumento de opção de transporte coletivo, revitalização das estações, deslocamento de trabalhadores e estudantes, redução do custo e de tempo de viagem.

O deputado Cauê Macris explicou as razões de se adotar o trem de média velocidade como opção para implantar o projeto. Segundo ele, esse tipo de transporte é capaz de realizar tecnicamente paradas em todos os municípios atendidos utilizando a atual malha ferroviária, reduzindo-se, assim, os custos operacionais do projeto.
Além da linha São Paulo-Americana (na qual está incluída Jundiaí, Louveira, Vinhedo, Valinhos, Campinas, Sumaré, Nova Odessa e Americana), há projetos também para outras regiões, como São Paulo – Taubaté e São Paulo – Sorocaba.