Paróquia do Eloy Chaves usa meia tonelada de serragem

Uma das celebrações mais bonitas do Corpus Christi ocorreu no Parque Eloy Chaves, em Jundiaí, organizada pela Paróquia São João Bosco. Nem bem o dia clareou e lá estavam crianças, jovens e adultos, no meio da avenida Carlos Veiga.

Durante aproximadamente seis horas eles permaneceram voluntariamente ali, agachados, sentados e até deitados para um trabalho manual prestes a completar 30 anos de existência na Paróquia São João Bosco: o tapete para a procissão de Corpus Christi.

Em Jundiaí, diversas paróquias organizam a confecção de tapetes. A do Eloy Chaves, no entanto, de tão importante e tradicional passou a fazer parte do calendário municipal de eventos, a partir de abril de 2012, por meio de lei municipal. A confecção dos tapetes passou a ser feita nas ruas do bairro em 1988, após um desafio lançado aos moradores pelo padre Wagner de Meeiros.

Atualmente, um grupo formado por 450 pessoas é responsável por toda a festa de Corpus Christi na Paróquia São João Bosco. Os tapetes são feitos com serragem colorida, gesso em pó, borra de café e areia fina colorida, entre outros materiais que podem variar de acordo com a criatividade da cada equipe. Só de serragem, são usados aproximadamente 500 quilos para um trecho de 400 metros da rua.

Após a realização da festa, todas as equipes retornaram ao tapete para a limpeza das ruas.

O pároco Agnaldo Tavares Ribeiro celebrou a missa de Corpus Christi e, na sequência, a procissão tomou as ruas do bairro Eloy Chaves. O apoio é da Prefeitura de Jundiaí.

Triunfo – O objetivo da comemoração é resgatar a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, dias antes de ser crucificado. A festa marca a introdução da Eucaristia nas missas. A palavra “Corpus Christi”, é de origem latina e significa “Corpo de Cristo”, que nas celebrações da Igreja é a hóstia consagrada.

Veja outras fotos do dia:

Fotos: Kamikaze Drones

 

Foto: Jorge Oliveira no Eloy Chaves

Vila Liberdade – Xororó Motoboy

%d blogueiros gostam disto: