OPINIÃO: O Big Bang brasileiro

Caros amigos e amigas,

O professor Douglas North, ganhador do prêmio Nobel de economia de 1993, passou a vida estudando as razões pelas quais alguns países conseguem superar o subdesenvolvimento e se tornam nações do chamado primeiro mundo, enquanto outros permanecem estacionados na rabeira. Uma das suas conclusões mais importantes foi apresentada pelo professor de Ciência Política, Marcos André Melo, autor do livro ‘Brazil in Transition’ (Princeton University Press), em artigo publicado na Folha, no dia 28 de maio.

Curiosamente, a razão fundamental que permite essa transição não é econômica. Segundo ele, caso todos acreditem que a honestidade nas transações é essencial, obedecer à lei é a regra dominante e o país é ou está a caminho de se tornar uma nação avançada. Mas se todos acham que a corrupção é a regra do jogo, caímos em uma armadilha que perpetua o subdesenvolvimento.

Segundo professor North, para um país sair dessa cilada é necessário que haja uma comoção pública de grandes proporções, ou como ele diz, uma espécie de Big Bang social.

Nosso País, por qualquer critério que se use, parece estar agora atravessando um momento como esse. Ou seja: dependendo do que acontecer, podemos dar um passo decisivo para tornar a certeza da impunidade dos poderosos uma coisa do passado, de maneira a fazer com que a ideia de que a lei tem de ser igual para todos seja dominante.

Essa é uma oportunidade que não podemos perder.

O que fazer? Trata-se, evidentemente, de um tremendo desafio. Para que possamos vencer é preciso perseverar. O inimigo maior é a descrença dos que dizem que “o Brasil não tem jeito”. Afinal, os que se locupletavam aproveitando essa complacência não estão mais tão seguros de si. Já passamos o primeiro tempo desse jogo e, lance a lance, os acobertamentos vão sendo expostos, gente que nunca sonhou que isso podia acontecer foi presa, julgada e condenada e todos os que participam ou participaram desse esquema estão hoje acuados.

Não podemos perder essa oportunidade. O futuro do Brasil está em nossas mãos. Erga a sua voz. É isso que vai fazer a diferença.

* Miguel Haddad é deputado federal por Jundiaí.

%d blogueiros gostam disto: