Alunos arrecadam eletrônicos para trabalho de escola

Os alunos da equipe X-Bots do Colégio Divino Salvador de Jundiaí arrecadam, até o dia 30 de junho, equipamentos eletrônicos que iriam para o lixo. Eles representam a cidade no Torneio Brasileiro de Robótica em setembro e vão reaproveitar materiais ou encaminhar para reciclagem.

Quem quiser pode colaborar com o projeto dos estudantes, encaminhando os equipamentos até o colégio, no bairro da Vila Arens.

Reciclagem
Anualmente o Brasil produz 1,2 milhão de toneladas de lixo eletrônico, mas apenas 2% desse material têm encaminhamento correto. Já São Paulo é o Estado campeão em gerar resíduos, com 448 mil toneladas ao ano e uma taxa de reciclagem ainda inexpressiva. Segundo o documento Gestão Sustentável de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos na América Latina, produzido pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2014 o Brasil acumulou 1,4 milhão de toneladas de lixo eletrônico.

Quando este material é descartado de maneira incorreta, as substâncias químicas de suas composições podem provocar contaminação de solo e água ou até provocar doenças graves. Além disso, esses materiais demoram muito tempo para se decompor no solo.

Produtos ou peças eletrônicas sem utilidade devem ser entregues nas lojas que os vendem para que sejam devolvidos aos fabricantes, processo chamado logística reversa. As fábricas são obrigadas por lei a darem destino correto aos resíduos, ou levados a centros de triagem para serem separados e reaproveitados.