Demitidos da DANA ainda não receberam Seguro Desemprego

Os funcionários da Dana se reuniram com o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos, Natanael Onofre Matias (Caé), na sede do Sindicato para saber como está o processo de liberação das parcelas do seguro-desemprego, que ainda não foram liberadas. A empresa fez demissão de cerca de 200 trabalhadores.

Caé explicou que o Sindicato aguarda a decisão do Ministério do Trabalho. “Esperamos que sejam tomadas as devidas providências quanto à essa liberação, afinal é um direito dos trabalhadores”. Esse atraso está causando um transtorno na vida de muitos companheiros, que aguardam pelo pagamento desse direito.”

No mês passado, Caé participou de uma mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho (DRT), em Jundiaí, e no dia 17 de maio esteve em Brasília, no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), em nome do Sindicato dos Metalúrgicos, para entregar pessoalmente o pedido de agilidade no processo de liberação das parcelas do seguro-desemprego dos trabalhadores demitidos da SJT Forjaria (Dana).

Durante a reunião, que contou também com a presença do diretor de RH corporativo do grupo Dana, foi explicado que houve acordo sobre os pagamentos dos benefícios adicionais e devidamente homologadas as rescisões dos contratos de trabalhos dos metalúrgicos demitidos, porém ainda não foram liberadas as parcelas do seguro-desemprego.

“É nossa missão ir até as últimas instâncias para garantir o cumprimento dos direitos dos trabalhadores”, afirmou Caé, que se reuniu com Antonio Artequilino, coordenador-geral das Relações de Trabalho do MTE; Carlos Cavalcante de Lacerda, secretário de relações do trabalho do MTE, e Leonardo Cabral Dias, coordenador Geral de Registro Sindical.