Vacina contra a gripe chega mais cedo

BÁRBARA LEÃO

A campanha de vacinação contra gripe será antecipada neste ano. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que postos de saúde de todo o País vão ofertar o imunizante para grupos prioritários a partir de 17 de abril. Para profissionais de saúde, a vacinação começa ainda mais cedo: a partir do dia 10 de abril.

Professores das redes pública e particular de ensino passarão neste ano a ser vacinados contra a gripe em postos de saúde. A classe profissional não fazia parte.

A antecipação do calendário foi feita devido o comportamento que a doença apresentou em 2016.

O aumento de casos da infecção foi registrado logo depois do verão, antes mesmo da vacinação ter início.

O fenômeno levou a um aumento importante de casos de gripe e de mortes provocadas pela doença no Brasil.

Mudanças em outras vacinas

O Ministério da Saúde anunciou a ampliação do público-alvo de seis vacinas oferecidas nos postos de saúde: tríplice viral, tetra viral, dTpa adulto, HPV, meningocócica C e hepatite A.

Atualmente são oferecidas gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) 19 vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Hepatite A passa a ser oferecida para crianças de até 5 anos de idade.

A Tetra viral: sarampo, caxumba, rubéola e varicela passa a ser administrada de 15 meses até 4 anos de idade.

Segundo o ministério, nos países que adotaram o esquema de uma dose contra varicela (semelhante ao do Brasil) houve queda acentuada do número total de casos da doença, de hospitalizações e de óbitos a ela relacionados.

HPV – Agora, o público-alvo são meninas de 14 anos e meninos. Ainda este ano a vacina também será oferecida para homens vivendo com HIV e Aids entre 9 e 26 anos de idade, e para imunodeprimidos.