Hospital de Clínicas retoma cirurgias oftalmológicas

O Dia da Mulher marcou uma nova fase na vida de Acácia Cristina Santos Belo, de 47 anos, e também na história do Hospital das Clínicas (HC). Após quase sete meses sem realizar cirurgias oftalmológicas, o HC voltou a fazer o procedimento na quarta-feira (8) e a paciente deixou para trás a dificuldade para enxergar.

Acácia sofria com catarata há dois anos. “O problema é hereditário, eu ficava com a visão turva. Tinha muito medo da cirurgia, mas tudo foi tranquilo demais. Estou muito feliz, tenho certeza de que minha vida mudará para a melhor a partir desse procedimento”, comentou ela, que já recebeu alta.

A recuperação acontece em, aproximadamente, 15 dias, com medicação via oral e aplicação de colírio. Assim como ela, outras quatro pessoas passaram por procedimentos cirúrgicos no HC nesta quarta-feira: três para a remoção de pterígio (formação de uma pele branca nos olhos) e mais um para catarata.

O prefeito dr. Japim Andrade esteve no hospital para cumprimentar os pacientes. “São cirurgias extremamente importantes, que trazem de volta ao paciente a capacidade de enxergar bem. É algo que muda a vida das pessoas”, destacou. Segundo ele, a Prefeitura de Campo Limpo Paulista tem uma dívida de R$ 50 milhões com a Previdência Social, o que impede que a cidade tenha Certidão Negativa de Débitos, para que receba verbas federais e estaduais. No entanto, a realidade pode mudar em breve. “Conseguimos renegociar a dívida e em breve teremos a certidão. Dessa forma, será possível buscar convênios e verbas para que possamos trazer para Campo Limpo Paulista novos equipamentos para a área oftalmológica e fazer cirurgias de ponta.”

O secretário de Saúde, Luis Tofani, falou sobre as cirurgias que o HC retomou. “São procedimentos relativamente simples, mas que fazem uma diferença enorme para quem passa por eles. Muda a vida social, profissional e pessoal do paciente. É mais qualidade de vida.”

Segundo ele, a fila entre cirurgias e consultas na cidade chega a 167 pacientes. Os procedimentos serão realizadas sempre às quartas-feiras, com quatro pacientes no período da manhã e outros quatro à tarde.