PM é baleado pela própria pistola em Jundiaí

Um cabo da PM, de 45 anos, do 4° Batalhão de Choque, pilotava sua moto pela avenida Nove de Julho, em Jundiaí, quando se envolveu em acidente de trânsito e foi baleado pela própria pistola .40, produzida pela empresa Taurus. Com esse já são 100 casos de policiais feridos por esse tipo de arma e 7 mortos, no Brasil.

O soldado foi desviar de um Fox que estava à sua frente e bateu a moto contra as grades de proteção do Córrego do Mato, na avenida Nove de Julho. Ele caiu no solo e a arma que carregava disparou, atingindo-o na região da coxa.

O cabo Piovesana, do serviço de emergência do Controle dos Bombeiros (Cobom), mandou ao local uma viatura de Resgate para o salvamento do policial.

O PM do Choque passou por atendimento no Hospital São Vicente de Paulo e ficou internado.

O delegado do Plantão da Polícia Civil, Ruiter Martins da Silva, determinou a apreensão da pistola e o encaminhamento da arma para perícias na Polícia Científica.

Diante dos casos relatados por policiais de falhas em suas armas, a Taurus informou ao programa “Fantástico” que vai corrigir possíveis falhas, mas está sendo alvo de campanha difamatória.

Veja vídeo feito por leitor do Jornal da Região

SEGURANÇA

Leitor gravou salvamento a PM baleadoO leitor do "Jornal da Região", João Pedro, gravou, na noite de sexta-feira (24), o momento em que policiais e equipes dos Bombeiros de Jundiaí chegaram na avenida Nove de Julho, para socorrer um PM que caiu de moto e a sua pistola disparou acidentalmente, atingindo a região da perna. A arma utilizada pelo PM foi apreendida pela Polícia Civil, uma Taurus, .40, com suspeita de defeito de fabricação. O PM que trabalha no Choque em São Paulo ficou em tratamento no Hospital São Vicente de Paulo.

Dikirim oleh Jornal da Região pada 25 Februari 2017