Hospital faz mutirão para atender 800 pessoas

O Hospital São Vicente de Paulo mobilizou mais de 40 voluntários, entre médicos e profissionais administrativos, para atender neste final de semana 800 pessoas no programa “Saúde em Dia”.

Durante dois finais de semana o Hospital São Vicente de Paulo espera reduzir a fila de espera na cidade de pacientes agendados nas Unidades Básicas de Saúde. O atendimento acontece aos sábados e domingos, das 7 às 19 horas.

Há mais de um ano esperando por uma consulta com ortopedista, a funcionária pública Elisabete Andrade do Amaral esteve no Hospital de Caridade São Vicente de Paulo neste sábado para resolver o problema. “Andava com dor em um dos pés há muito tempo. Hoje o atendimento foi maravilhoso. Já saí com o encaminhamento para exames complementares depois da consulta e ainda com o tratamento”, contou ela.

No primeiro final de semana do programa foram atendidas 315 pessoas no sábado e 300 no domingo dentro do Hospital São Vicente. No segundo final de semana foram agendadas 880 consultas e até o meio de sábado, 210 já haviam sido atendidas. É o caso de Etelvina Lopo da Silva, de 77 anos, que esperava há 6 meses por uma consulta. “Hoje o atendimento rápido. Imaginei que esperaria o dia inteiro para ser atendida. Gostei muito da iniciativa”, disse a dona de casa.

Trabalho Voluntário

Para os voluntários envolvidos, a alegria é ver que estão fazendo a diferença na vida das pessoas. Daluz da Conceição dos Santos, líder da recepção do Pronto Socorro de Ortopedia no Hospital São Vicente trabalhou todos os dias no programa e ajudou na elaboração dos indicadores, além de organizar o fluxo dos pacientes. “Muitos pacientes vieram sem saber onde buscar orientação para atendimentos posteriores e já saem daqui com encaminhamento. Estou muito feliz em fazer parte deste trabalho”, contou.

Camila Moreira, colaboradora da Secretaria de Saúde, é outra voluntária. “É muito satisfatório ajudar. Vim nos dois finais de semana para colaborar na organização das filas e os encaminhamentos, mas a equipe do São Vicente é que faz o trabalho acontecer”, conta.

Fabiana Alcântara, Diretora de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde, explica como funciona o direcionamento. “Todos os pacientes atendidos no programa “Saúde em Dia” saem com a garantia de ressonância, eletrocardiograma, neuromiografia e fisioterapia, além de fazerem Raios-X no próprio São Vicente”.

Mas o sucesso do atendimento só é possível com a participação dos médicos que também vieram como voluntários nos dois finais de semana. São 10 especialistas por dia. Dr. Renato de Moraes, Ortopedista responsável pelo Ambulatório de Ombro e Cotovelo do São Vicente foi um dos médicos. “O tempo de espera dos pacientes na fila por um atendimento varia bastante chegando até um ano. É recompensador fazer este trabalho. A vocação do nosso grupo é, além de ensino, assistencial”, disse Dr. Renato.

Dr. Antônio de Pádua Pacheco, pneumologista também atendeu no São Vicente. “Tinham pacientes em espera de pneumologista, programa antitabagismo e alguns que não conseguem marcar retorno. O objetivo foi atender esta demanda reprimida e depois oferecer continuidade no NIS e no AME sem esperar muito tempo. Pacientes pneumopatas sofrem com falta de ar e não podem esperar muito tempo, o que faz com que procurem várias vezes o Pronto Socorro. O Programa vai evitar esta demanda”, explicou.

Veja como foi