Jaime Cruz eleito presidente do Consórcio das Frutas

Na manhã de terça-feira, 31, na cidade de Louveira, por unanimidade, o prefeito de Vinhedo, Jaime Cruz, foi reeleito para mais 2 anos como presidente do Consórcio do Circuito das Frutas, do qual fazem parte dez municípios. Diversos assuntos foram tratados durante o primeiro encontro do ano do órgão.

Além do prefeito Jaime Cruz, estiveram presentes também os prefeitos de Itupeva, Marcão Marchi; de Louveira, Junior Nicolau Finamore; de Itatiba, Douglas Augusto; de Jarinu, Eliane Lorencini Camargo; e de Morungaba, Marquinho de Oliveira; além de representantes das cidades de Jundiaí, Atibaia, Valinhos e ainda de Indaiatuba.

O prefeito Jaime Cruz, que foi ao encontro acompanhado de Wagner Pavarin e Geraldinho Cangussú, diretores da Secretaria de Cultura e Turismo, abriu os trabalhos com um discurso forte, quando falou sobre a responsabilidade da gestão pública e o entendimento de que é o momento de “retomar a credibilidade dos políticos com P maiúsculo, dos gestores, vencer os desafios e obstáculos em situações adversas como os municípios enfrentam hoje”, declarou.

Em seu discurso, o chefe do Executivo de Vinhedo falou também da importância da identidade das festas promovidas pelos diversos municípios que compõem o Circuito das Frutas, bem como sobre a necessidade de incentivar o turismo rural como forma de manter as características locais de cada cidade.

O discurso de Jaime Cruz foi bastante elogiado por prefeitos e representantes de outros municípios, que posteriormente o reelegeram por unanimidade. A vice-presidência ficou com a cidade de Itatiba, a Secretaria Executiva com Jundiaí e a Secretaria Financeira com Morungaba.

Projetos

O encontro teve também outras finalidades, como a apresentação do órgão, com suas características e objetivos, para os novos prefeitos eleitos. Jaime Cruz comentou sobre as dificuldades enfrentadas nos dois primeiros anos para estruturar o Consórcio das Frutas, sobretudo pela crise financeira enfrentada pelo país e que afetas praticamente todas as cidades, detalhou tudo que foi planejado e explicou que agora há recursos para dar andamento aos projetos.

Atualmente, cada município contribui com R$ 20 mil mensais para as ações do consórcio. Jaime Cruz explicou que vai trabalhar junto ao Estado e ao Governo Federal para a obtenção de mais recursos. Dentre as áreas estratégias, o consórcio priorizará os eventos, a conscientização da comunidade, o planejamento e gestão e a comunicação e marketing.

Entre os projetos que terão continuidade está a implantação da Rota Cicloturística Rural, que será formada as dez cidades, dividida em cinco trechos de aproximadamente 35 km cada, com mapas ciclísticos, passaporte com indicação de pontos de parada e de apoio, além de site exclusivo para a divulgação do percurso. A previsão é de que a rota esteja definida dentro de 120 dias.

O projeto tem potencial para se tornar referência no Estado de São Paulo, pelo seu ineditismo, conciliando lazer também com o objetivo de fazer com que o produtor rural melhore sua qualidade de vida, ampliando a renda da propriedade. Também será feito um forte trabalho no sentido de identificar as cidades integrantes do Consórcio do Circuito das Frutas, da integração dos respectivos municípios, bem como do apoio às festas tradicionais, e a inserção de uma cavalgada no roteiro de atividades conjuntas.

Aplicativo

Uma novidade apresentada na reunião desta terça-feira, em Louveira, é o desenvolvimento de um aplicativo para orientar os turistas e para divulgar as atrações dos municípios. A ideia é utilizar o meio tecnológico para que as cidades possam apresentar seus eventos, com dados completos dos eventos, facilitando a vida dos turistas. Esse aplicativo deve ficar pronto entre os meses de maio e julho. O investimento previsto é de R$ 65 mil.

Ainda na área de comunicação, será criado um portal institucional na internet para a divulgação das ações do Consórcio do Circuito das Frutas e dos municípios que o compõem. Com investimento de R$ 12 mil, a proposta é que o site esteja pronto dentro de três meses.