Dívida deixada por Bigardi chega a R$ 94 milhões

O Portal da Transparência da Prefeitura de Jundiaí publicou a lista de credores que não receberam pagamentos durante a gestão do ex-prefeito Pedro Bigardi.

De acordo com a Prefeitura, o montante chega a R$ 94 milhões (Valores de sexta-feira, dia 06/01)..

O prefeito Luiz Fernando Machado disse que a Administração passada deveria ter seguido uma regra básica: “não use o cartão o crédito. Nunca pague o mínimo, se usar. Quite a dívida)”.

O secretário de Finanças, José Antônio Parimoschi, disse que a administração passada cometeu um grande erro “contábil”, fazendo empenhos para compras, “olhando” as projeções de repasses de ICMS, por exemplo, mas na hora do crédito o valor era menor. Isso gerou um déficit que não dá para estimar no momento.

Por motivos ignorados, o sistema de lançamentos de notas fiscais ficou “bloqueado” nos últimos dias de dezembro. As empresas estão fazendo lançamentos neste mês de janeiro, de serviços executados na Administração passada. Por isso o déficit deve aumentar a cada dia.

Uma funcionária do setor de compras contou que antigamente havia 20 participantes nas licitações, porque a Prefeitura era boa pagadora. Agora, a Prefeitura tem que implorar para empresas participarem de licitações, mas elas se recusam porque não sabem quando vão receber. “Hoje a Prefeitura é vista como caloteira”, comentou.

Veja a lista dos credores da Prefeitura de Jundiaí:

https://www.jundiai.sp.gov.br/wp-content/uploads/2017/01/Rela%C3%A7%C3%A3o-dos-Credores-at%C3%A9-31-12-2016.pdf

%d blogueiros gostam disto: