Confusão mobiliza PM no Terra da Uva

Cerca de 10 viaturas da Polícia Militar foram mobilizadas, na noite desta quarta-feira, para atender uma ocorrência no residencial Videira, no Terra da Uva, em Jundiaí.

Uma mulher ligou no 190 pedindo socorro, porque estava apanhando do marido. Quando a viatura chegou para atender a ocorrência, um homem em surto atacou os policiais, que pediram reforço.

Um grupo, não identificado, passou a atirar pedras contra os policiais, que pediram mais reforço.

Algumas pessoas foram arroladas como testemunhas. Telefones celulares usados para filmar a ação da PM foram “apreendidos” para servir de prova no inquérito policial, para mostrar ao delegado a legitimidade do trabalho dos PMs.

Essa foi a segunda ocorrência policial no Terra da Uva, nesta quarta-feira. Pela manhã, os guardas municipais Ederson, Belloni e Gadelha localizaram em frente ao prédio um Fox e uma picape Strada, roubados por uma quadrilha na noite de Natal, de uma família que estava em chácara de Jarinu.

Agora a Polícia Civil deve investigar se essas pessoas que atacaram os PMs não estão envolvidas no assalto.

Mesmo problema em Itatiba

Na noite de terça-feira, guardas municipais de Itatiba também tiveram o mesmo problema que os PMs de Jundiaí, quando resolveram revistar um grupo de cerca de 10 jovens em atitudes suspeitas no conjunto Vila Real.

Moradores atiraram blocos de tijolos contra os guardas que, para se defenderem dispararam tiros de borracha. A ocorrência foi apresentada na Delegacia de Polícia Civil, como desacato e resistência.