Lançada campanha do Papai Noel dos Correios

A campanha nacional Papai Noel dos Correios foi lançada hoje (11) no prédio histórico da empresa, na capital paulista. Na iniciativa, voluntários doam presentes atendendo a pedidos que chegam em cartas escritas por crianças em situação de vulnerabilidade social.

Nos últimos três anos, 2,8 milhões de cartas foram recebidas em todo o país, sendo que 1,5 milhão foram atendidas. No ano passado, mais de 830 mil cartas foram recebidas pela empresa, cerca de 570 mil selecionadas e 460 mil adotadas. A campanha existe há 27 anos.

A maioria das cartas pede bolas de futebol, carrinhos, material escolar, bicicletas e bonecas, como é o caso de Kyara Barbosa Tavares, de 6 anos. Ela cumpriu a promessa feita ao Papai dos Correios de que deixaria de usar a chupeta, no ano passado, e foi contemplada com um presente. “Lá no Polo Norte está cheio de chupetas que as crianças param de usar”, brincou o Papai Noel.

As cartas de Kyara, da Escola Municipal Armando Arruda, e de seus coleguinhas foram entregues hoje ao Papai Noel. “Este ano eu quero ganhar uma ‘Barbie’ com roupas e sapatos. Se tiver uma ‘Barbie’ pretinha, melhor ainda, porque eu gosto de cachinhos”, diz a pequena na carta.

Guilherme Campos, presidente dos Correios, lembra que a campanha começou de maneira natural. “Nasceu dentro dos próprios Correios, pois vinham muitas cartas endereçadas ao Papai Noel. Os funcionários, carteiros, atendentes, eles mesmos se comoviam e entregavam. A partir deste movimento, que é natural e sincero, virou isso tudo que estamos vendo hoje”, acrescenta.

Como funciona

Em todo o Brasil, as cartas enviadas pelas crianças são lidas e selecionadas pelos funcionários dos Correios. As que atenderem aos critérios – como, por exemplo, a carta tem que ser escrita à mão obrigatoriamente – são disponibilizadas para adoção na casa do Papai Noel ou em outras unidades. A ação vai até o dia 16 de dezembro e as informações estarão disponíveis no blog dos Correios.

%d blogueiros gostam disto: