Multas ficam mais caras em novembro

A partir do dia 1º de novembro as multas de trânsito ficam mais caras. Mas não é só essa mudança que vai mexer com os motoristas. Só o ato de segurar um telefone celular será passível de autuação, no valor de R$ 293,47 ao motorista.
A multa pelo uso do celular passa a ser a gravíssima. Quem acumular  20 pontos na Carteira de Habilitação também corre o risco de ficar sem dirigir pelo período de dois anos.
Outra mudança é na ultrapassagem proibida, que terá multa elevada de R$ 191,54, para a quantia de R$ 1.915,40 e a perda do direito de dirigir até dois anos.

Teste da Embriaguez
Agora, os motoristas que forem abordados por policiamento e se recusarem a fazer teste do bafômetro recebem automaticamente multa de dez vezes o valor base e, em caso de reincidência dobro o valor.
Estacionar em vaga de deficiente custará multa de R$ 293,47.
Agora a Polícia não vai mais guinchar carros de motoristas que esqueceram o Porte Obrigatório em casa. Normalmente os veículos eram guinchados, gerando mais custos para o condutor. Se houver problemas como uso de insulfilme, também não haverá guincho, desde que a película seja retirada totalmente.
A lei também destaca que praticar racha com morte a pena é de até 20 anos de reclusão.
Perdem o direito de dirigir motoristas embriagados, que fizerem derrapagens ou arrancadas, rachas, que forçar ultrapassagem e até mesmo aqueles que ameaçam os outros e pedestres.

Jundiaí teve redução

A Prefeitura de Jundiaí informa que houve redução no número de multas aplicadas pelos agentes de trânsito neste ano.
Nos doze meses de 2015 foram aplicadas 68.280 multas.
Para efeito de comparação, em 2016 até o mês de agosto foram aplicadas 31.645 multas.
Já as multas por dirigir o veículo utilizando o telefone celular representou – de janeiro a agosto de 2016 -: 6067 autuações nas ruas da cidade.

Novos radares
Suspensos desde o ano passado, os radares ainda não foram contratados pela Prefeitura de Jundiaí.
A expectativa era da instalação de até 100 pontos de monitoramento da velocidade no município.
A Prefeitura informou ao “Jornal da Região” que está realizando o processo de licitação, sem prazo para a conclusão e início de operação.

%d blogueiros gostam disto: