Detran fecha autoescola por fraude

A CGA (Corregedoria Geral da Administração) fechou nesta sexta-feira, 23, o CFC (Centro de Formação de Condutores) Iolanda, localizado à rua Estrada dos Pinheiros, 746, em Barueri. A ação teve apoio do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP).

Em diligência no local para apurar denúncia recebida, os corregedores da Setorial Planejamento e Gestão constataram fraudes ao sistema eletrônico de biometria utilizado para registrar a presença dos alunos em aulas práticas.

Uma das fraudes consiste na utilização de cola quente para fabricar moldes de digitais dos alunos, de modo a permitir que a presença seja registrada sem que esses compareçam à autoescola.

A CGA esclarece que a utilização de cola quente é uma nova modalidade de fraude, em substituição ao dedo de silicone. Em fevereiro de 2016, o Detran.SP publicou portaria com regras atualizadas para o funcionamento das autoescolas, iniciando a substituição dos leitores biométricos por dispositivos que passaram a exigir o chamado “dedo vivo”.

Os corregedores também identificaram que havia uma aula em curso sem a presença do aluno – inclusive, o veículo estava estacionado em frente à autoescola, cujo alvará de funcionamento estava vencido.

Foram apreendidos, além de material de fabricação dos moldes (cola quente), vários moldes com impressões digitais com identificação dos alunos no verso. Todo o material foi apreendido e encaminhado ao 1º Distrito Policial de Barueri.